quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Fórum do SBTVD define ações para 2010

A TV digital no Brasil acaba de completar dois anos (quarta-feira ► 09/12/2009). De acordo com release liberado pelo Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD), foram mais de 2 milhões de receptores vendidos neste período, incluindo TVs, set-top boxes, celulares e conversores para PCs. O sinal digital alcança hoje 26 cidades brasileiras. Estes fatores pode ser vistos como indicadores de sucesso, entretanto a nova tecnologia ainda não foi devidadamente assimilada pelo mercado.

As emissoras e fabricantes tem promovido constantemente demonstrações, treinamento, sites, palestras e worshops para explicar o que é essa tecnologia. O Fórum do SBTVD, que soma forças entre emissoras, fabricantes e governo, prepara uma campanha de esclarecimento popular para janeiro. As principais dúvidas dos consumidores giram em torno de confusões entre TV digital e TV paga.

Provedores de TV por assinatura (Net e TVA) também oferecem pacotes digitais. O serviço via satélite, (Sky), sempre foi digital. A TV digital aberta tem características singulares e o espectador precisa ter suporte adequado para assisti-la. O consumidor precisa de um conversor ou uma TV com receptor embutido, em ambos com uma antena UHF, para assistir a TV digital.

Outra dúvida frequente diz respeito a alta definição. Nem todo programa transmitido por sinal digital possui imagens em alta definição, com qualidade seis vezes melhor que a convencional. Para assistir imagens em alta definição, é necessário, além de uma TV no formato Full HD, um programa gravado e gerado com esta tecnologia. A utilização de conversores conectados a televisores convencionais proporcionará uma imagem melhor, livre de fantasmas, mas não em alta definição.

Interatividade

No Fórum do SBTVD também está sendo alinhavada estratégia para enfrentar os desafios da interatividade. Conforme decisão do Conselho Deliberativo, Set-top-boxes e televisores digitais equipados com o middleware para a execução de aplicativos interativos, serão distribuídos em dois perfis de mercado. Os recursos que integrarão cada perfil de produto para a interatividade preservarão a identidade e a arquitetura baseada em NCL e Java DTV.

O primeiro perfil terá recursos como texto, fotos e animações. Com estes recursos já é possível ter acesso a aplicações que permitam ao telespectador interagir com os novos formatos de programas para TV. Já o segundo perfil será mais completo, permitindo também a transmissão de aplicações de clipes de áudio e vídeo (multimídia). Este perfil mais avançado permiter funcionalidades como "tira-teima" durante partidas de futebol, exibido em frames menores dentro da imagem principal, além de uma série de outros recursos que poderão ser desenvolvidos e implementados pela indústria.

A TV digital é uma tecnologia de ruptura, ou seja, veio para mudar em definitivo a forma como assistimos televisão. Os aparelhos de tubo e demais televisores em SD, Standard-definition, ganham sobre vida com os set-top-boxes, entretanto estarão obsoletos dentro em breve. Interatividade e convergência vem aí, quebrando paradigmas e levando o espectador a participar ativamente na programação. Não se assuste se dentro em breve seu PC migrar para a TV da sala, ao que tudo indica este é o caminho.

Saiba mais sobre TV digital em: Mais esclarecimentos sobre TV digital.

Tire dúvidas sobre qual aparelho comprar em: Que aparelho de TV devo comprar?

Fonte: http://www.forumsbtvd.org.br/

Nenhum comentário: