Translate

terça-feira, 31 de agosto de 2010

3108 ✔ A maravilhosa blogosfera



Nesse dia 31 de outubro comemora-se mundialmente o dia do blog, a data foi escolhida não por algum acontecimento especial e sim, apenas pela semelhança da data 3108 com a palavra BLOG. Simples também é a blogagem. Para ter seu próprio Blog na internet você não gasta mais que 10 minutos. Após se cadastrar em um dos milhares de serviços oferecidos na web para hospedagem de blogues você está pronto para começar.

Em uma blog as postagens são feitas em uma linha do tempo, cronologicamente você vai postando seus textos na internet, dia após dia. A idéia do dia do blog estabelece que durante esse dia, blogueiros de todo o mundo postem mensagens aos seus leitores, apontando para outros blogs que considerem interessantes. Assim os integrantes da blogosfera podem descobrir novos blogs para serem lidos e seguidos, havendo assim uma divulgação espontânea dos blogs pela internet.

Os blogs se popularizaram tanto na última década que chegaram a ser adotados em larga escala até pelos veículos de comunicação tradicionais, como imprensa e rádio. É raro hoje algum sítio de internet, pertencente a veículo de comunicação, que não tenha blogues de seus colunistas. Os milhões de blogueiros anônimos exercem um papel também fundamental na cadeia blogueira. As postagens feitas por profissionais do jornalismo acabam replicadas e multiplicadas, ganhando notoriedade e mídia espontânea na rede.

Não há assunto de interesse do público, ou de interesse público, que seja deixado de lado pelos blogueiros. As postagens são acessadas inclusive por usuários de outras línguas, que traduzem as postagens originais para seu idioma e postam em seus espaços de blogagem.

Existem também, em grande número, blogues de celebridades, profissionais liberais, professores, estudantes, em grande parte anônimos, que acabam ganhando notoriedade na internet e passam a ter milhares de visitas por dia. Hoje existem pessoas que vivem de blog, através de programas de afiliados, conquistados junto com a popularidade e experiência na blogagem. Estes programas, dentre os quais o mais popular é o do Google, pagam por clique gerado em anúncio veiculado através do programa. Esse sistema está trazendo uma verdadeira revolução para o mercado de publicidade e propaganda.


Os blogueiros, em sua maioria, podem ser considerados como uma nova espécie de consumidor, que consome e também produz, o prosumer. Na Era do Conhecimento em que vivemos o capital do conhecimento está na crista da onda do mercado no mundo virtual. Ao escrever e publicar uma postagem de blogue, estamos compartilhando conhecimento.

Para ter sucesso com um blog é preciso dedicação e paciência. Se no começo da história das blogagens fazia sucesso a divulgação de efemeridades, hoje poucos se interessam pelo que você está comendo ou fazendo em sua casa. 

O foco da curiosidade do consumidor, leitor de blogs, se volta cada vez mais para o conhecimento e para as causas sociais. Como o apelo da imagem e do som, aos quais o texto dá não só apoio como também sentido, temos nos blogues verdadeiras revistas eletrônicas multimídia.

Quem sabe escrever bem, leu antes de escrever. Conhecimento sustentável depende de bom conteúdo. Como todos querem ter blogues de sucesso, a prática da blogagem acaba sendo de extrema importância cultural, educacional. Buscamos o conhecimento para poder compartilhá-lo, retroalimentando uma esfera produtiva, na qual o blogueiro e a blogueira são as peças fundamentais.

Quem ainda não tem um blog precisa começar logo para não ficar de fora dessa revolução dentro da revolução. 

O microblog é uma opção interessante, pois você conta sua história, divulga seu conhecimento, em pílulas, com até 140 caracteres, podendo adicionar ligações para outros conteúdos. Por isso nem preguiça é desculpa para não blogar. 

Comece agora, não deixe que seus dedos enferrujem, exercite seu cérebro. Se nas academias de ginástica mantemos a boa forma física, na blogosfera mantemos a boa forma mental.


A web não é só mais uma mídia, nela temos uma janela para o mundo, e principalmente à iluminação através do conhecimento. Boa blogagem!

Por favor, deixem os blogueiros blogarem!

Leia também sobre a blogagem ativista coletiva realizada no dia de hoje: Blogagem Coletiva de repudio ao AI5 Digital – 31/08 - por João Carlos Caribé: http://meganao.wordpress.com/2010/08/27/blogagem-coletiva-de-repudio-ao-ai5-digital/

domingo, 29 de agosto de 2010

Adultos mais velhos dobram presença nas Mídias Sociais



Segundo o Mashable, site norte-americano especializado em mídias sociais, um novo estudo da Pew Internet descobriu que, entre Abril de 2009 e Maio de 2010, o uso de sites de redes sociais cresceu 88% entre os usuários da web com idade entre 55 e 64 anos. O mesmo estudo aponta também que entre os usuários com 65 anos, ou mais, a presença do grupo em redes sociais cresceu 100% no mesmo período.

Os jovens continuam a dominar as redes sociais como o Facebook, mas a sua utilização cresceu apenas 13% durante o ano coberto pelo relatório da Pew. Os adultos mais velhos estão crescendo seus acessos a um ritmo extremamente rápido, embora ainda não se saiba se eles vão passar a juventude ou bater um limite igual ou inferior, ao nível de uso registrado por jovens e adolescentes.

Os idosos que usam serviços como Twitter ou Facebook ainda são minoria. A Pew relatou, cerca de 10 meses atrás, que 19% de todos os utilizadores da internet fazem atualizações constantes de status, mas apenas um em cada dez usuários de internet com 50 anos ou mais faz atualizações de status ou lê atualizações escritas por outros. Isso é muito mais do que costumava haver, mas é ainda um pequeno grupo - especialmente considerando o fato de que os números da Pew abrangem apenas as pessoas que possuem conexão com a internet o tempo todo. Muita gente nessa faixa etária não está online todo dia.

De acordo com o autor do relatório, Mary Madden, o e-mail ainda domina a comunicação interpessoal para as pessoas com 50 anos ou mais.

Veja a pesquisa da Pew Internet: http://vai.la/YOY


Uso da internet e atividades on-line de adultos mais velhos

O censo norte-americano mais recente indicou que os adultos mais velhos estão usando a internet ativamente. A Current Population Survey (CPS), de outubro de 2009, realizadada pelo Censo dos Estados Unidos, relata que 42% dos adultos com 65 anos, ou mais, acessam a internet de algum local e 53 por cento dos adultos mais velhos vivem em casas com acesso à internet.

Que tipo de atividades diárias, na internet, os adultos mais velhos exercem? Os dados do censo de 2008, e de 2009, mostram que os idosos lêem e enviam mensagens de e-mail e usam ao menos um motor de busca, para encontrar informações e obter notícias online. Estando esta faixa etária menos propensa a assistir vídeos online e enviar mensagens instantâneas.

Fontes:
http://mashable.com/2010/08/28/social-media-stats-adults/
http://pewinternet.org/Reports/2010/Older-Adults-and-Social-Media.aspx
http://www.aoa.gov/AoAroot/Press_Room/Social_Media/Widget/Statistical_Profile/2010/6.aspx

Recomendado para você

sábado, 28 de agosto de 2010

Projeto Vigilante espiona milhares de pessoas nos EUA



Nos EUA existe um grupo de vigilantes chamado Project Vigilant (Projeto Vigilante). São centenas de hackers e experts em segurança/inteligência que, de forma secreta, vem espionando por mais de uma década o tráfego de 12 provedoras de internet nos EUA, criando perfis de pessoas suspeitas e denunciando-as ao FBI. Um de seus voluntários é Adrian Lamo, o hacker que entregou ao FBI e ao Exército dos EUA o soldado Bradley Manning, acusado de ter vazado documentos que comprovam crimes de guerra no Iraque para o site Wikileaks.

No domingo, 1 de Agosto, na Conferência de Segurança Defcon, o diretor executivo do Projeto Vigilante, Chet Uber, disse que foi ele quem convenceu Adrian Lamo a entregar o soldado Bradley Manning ao FBI. Uber disse que Lamo trabalha desde 2009 como analista de "caracterização de adversário" para o Projeto Vigilante. Essa declaração desmente a história que Lamo vinha contando de que nunca tinha trabalhado como informante para o FBI ou outra agência do governo.

De acordo com Chet Uber o Projeto Vigilante conta com cerca de 600 pessoas e ele espera conseguir ter pelo menos 1200 voluntários até 2012 e essa era uma das razões dele estar falando do projeto na conferência Defcon.

De acordo com o artigo do site Salon alguns dos participantes do Projeto Vigilante são: Mark Rasch (que foi chefe da Unidade de Crimes da Internet do Departamento da Justica por 9 anos); Kevin Manson, (oficial aposentado da Homeland Security); George Johnson (que desenvolve ferramentas de segurança em troca de informações sensíveis entre agências federais para o Pentágono); Ira Winkler (ex-oficial da Agência Nacional de Segurança - NSA); e Suzanne Gorman (ex-chefe de segurança da Bolsa de Valores de Nova York).

Uma dos diversos métodos para conseguir informações do Projeto Vigilante inclui a coleta de informações de uma dúzia de prestadoras de serviços de Internet (ISPs) dos EUA. Uber se recusou a nomear essas ISPs, mas disse que por causa da política de EULA (End User License Agreement ou em português - Contrato de Licença do Usuário Final) que permite o compartilhamento das atividades dos usuários de Internet com terceiros, eles foram capazes de coletar os dados de forma legal. 


Com o acesso a tudo o que trafega por essas 12 provedoras eles são capazes de elaborar relatórios para as agências federais. No comunicado de imprensa do Projeto Vigilante diz que a organização tem acesso a mais de 250 milhões de endereços de IP e que podem "desenvolver relatos sobre qualquer nome, apelido na internet ou endereço de IP".

O Projeto Vigilante também conta com a colaboração de pessoas "comuns", tipo aquelas que você deixa entrar na sua casa sem nenhuma desconfiança como o cara que vem arrumar o encanamento da cozinha ou algo de errado com o seu modem. Essas pessoas também colaboram com os relatórios feitos para as agências federais dos EUA.

Na verdade, esse Projeto Vigilante é apenas uma organização de frente criada pela empresa BBHC Glboal LLC. Quando Chet Uber fez o seu anúncio na Defcon para "aliviar a barra" de Lamo (colocando a culpa nele próprio em convencer Lamo a entregar o soldado Bradley Manning aos federais) e conseguir mais voluntários para projeto, o site da BBHC mudou para outra página. Agora tem uma página estática com a famosa frase do filme Matrix da pílula azul e vermelha e se você clica na vermelha te leva para um site Drupal - terrívelmente feito de última hora - com apenas duas publicações. Sendo que uma delas é um artigo que começa explicando que Chet Uber não é a BBHC Global ou Projeto Vigilante e a BBHC Global e Vigilantes não são Chet Uber...

Parece que não gostaram da atenção dada ao projeto por causa da fala de Chet Uber na Defcon. Entretanto, eles não negam a existência de tal projeto e parecem estar bastante otimistas com a possibilidade de conseguirem mais vigilantes. Poucos meios dos EUA deram importância para o assunto e parece que o governo não acredita que deve uma explicação ao povo norte-americano, pois não houve nenhum comentário das agências que utilizam o trabalho dos vigilantes. E há uma explicação para isso, este trabalho ajuda essas agências, já que não precisam mais passar pela burocracia jurídica necessária para conseguir espionar os cidadãos norte-americanos. E o mais assustador é que, aparentemente, nada disso fere a lei, já que os vigilantes conseguem legalmente essas informações e passam elas para as agências sem pedir nada em troca, simplesmente um trabalho de um "bom cidadão" como eles mesmos pregam.


sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Sessão Pulso de Cinema ◎ Além do Cidadão Kane

Além do Cidadão Kane, do original em inglês: Brazil: Beyond Citizen Kane, é um polêmico documentário produzido pela BBC de Londres - proibido no Brasil desde a estréia, em 1993, por decisão judicial - que trata das relações entre a Rede Globo de Televisão, na pessoa do finado jornalista Roberto Marinho, com o cenário político brasileiro.

Roberto Pisani Marinho foi um dos homens mais ricos e poderosos do Brasil; nasceu no Rio de Janeiro, em 3 de dezembro de 1904, e veio a falecer na mesma cidade, em 6 de agosto de 2003, sendo um dos maiores jornalistas e empresários brasileiros da história.

O documentário da BBC mostra os supostos cortes e manipulações efetuados na edição do último debate entre Luiz Inácio da Silva e Fernando Collor de Mello, que influenciaram a eleição de 1989. Apoio a ditadura militar e censura a artistas, como Chico Buarque que por anos foi proibido de ter seu nome divulgado na emissora. Criação de mitos culturalmente questionáveis, veiculação de notícias frívolas e alienação humana.

No vídeo, depoimentos de Leonel Brizola, Chico Buarque, Washington Olivetto, entre outros jornalistas, historiadores e estudiosos da sociedade brasileira. "Todo brasileiro deveria ver Além do Cidadão Kane"

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Novo Amigo

Novo Amigo

Prefácio da Obra Espírita 'Nosso Lar', psicografada por Francisco Cândido Xavier e atribuída ao espírito André Luiz... (leia)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Projeto de Lei de Cuidados com a Saúde, a Bíblia e o implante de microchip. (Tudo o que você precisa saber / 666)



por: Robert DeBovis (17 ago 2010) - tradução: RSSJ (24 ago 2010)

Escrevo hoje, com informações e detalhes sobre um sinal do fim dos tempos. Sinais que você precisa conhecer para encontrar o sinal. Fim dos tempos, não significa o fim do mundo, que fique bem claro isso!

O projeto de Obama para cuidados com a saúde, abaixo da classe II (parágrafo 1, seção B) inclui especificamente: (II) um dispositivo de classe II que é implantável. Por sua vez, o mesmo documento, na página 1004, descreve o termo "dados", no parágrafo 1, seção B:

14 (B) Neste parágrafo, o termo 'dados' refere-se ao in 15
15 formação, respeitando um dispositivo descrito no parágrafo (1),
16 incluindo dados solicitados, dados de pesquisa do paciente, padronizados
17 imagens analíticas que permitam a partilha e análise de
18 dados de ambientes de dados díspares, de saúde eletrônicos
19 registros e quaisquer outros dados considerados adequados pelos
20 Secretário"

O que exatamente é um 'dispositivo de classe II' implantável? Vamos ver...

Aprovado pela FDA, um dispositivo implantável classe II é um "sistema de transponder, implantável com radiofrequência", para identificação do paciente e de informação sobre saúde. "A finalidade de um dispositivo de classe II é a coleta de dados médicos em pacientes, tais como: reivindicações de dados, levantamento de pacientes, arquivos padronizados de análise que permitam a partilha e análise de dados provenientes de ambientes de dados díspares, os registros de saúde eletrônicos, e quaisquer outros dados considerados apropriados pelo Secretário."

Então, podemos dizer que isso é verdade e está ligado ao Projeto de Lei.

O projeto para cuidados com a saúde está no final, em um link PDF. (Continue lendo)
Vamos ter a noção de "fator subjacente de códigos de barras, e como ele usa os números" para as barras reais.


Veja na imagem como ele está em tudo!
 

Agora você pode ver e saber que todos os códigos de barras tem o número 6.6.6. que também é conhecido como o número da besta na Bíblia.


Mais informações sobre código de barras:


Agora, dada a noção de que cada código de barras contém o número - 6.6.6. embutido. Saiba também que assim vai ser o código de barras digital. Se você tiver um implante de microchip, 1# que será obrigatório para todos os seres humanos na América, 2# estará também utilizando o código de barras que tem o 6.6.6 embutido.

Então, usando-se o senso comum, que diz que 1 + 2 = 3, podemos dizer que esta afirmação é verdadeira, juntamente com o projeto para a saúde "Porque você acha que Joe Biden, disse Fo**-se"?

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, receberão uma marca em sua mão direita, ou nas suas testas: E para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta ou o número do seu nome." Apocalipse 13:16-18

"Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis." Rev. 13:16-18

Portanto, temos o sinal!


Mais exemplos da Bíblia e de Marcos:

"E o terceiro anjo seguiu-os, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem, e receber o sinal na testa ou na mão," Rev. 14:09

"E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre, e eles não têm dia de descanso nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome." Apocalipse 14:11 - Rev. 14:11

"E vi como que um mar de vidro misturado com fogo e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e sobre sua marca, e sobre o número do seu nome, junto ao mar de vidro, tendo harpas de Deus." Apocalipse 15:02 - Rev 15:02

"E foi o primeiro, e derramou a sua taça sobre a terra, e caiu uma úlcera atroz e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem." Apocalipse 16:2 - Rev. 16:02

"E a besta foi presa, e com ela o falso profeta que fizera diante dela, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre." Apocalipse 19:20 - Rev. 19:20

"E vi tronos, e sentaram-se em cima deles, e o julgamento foi-lhes dado, e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não tinham adorado a besta, nem sua imagem, nem receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos, e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos." Apocalipse 20:4 - Rev. 20:04


Nestes versos, a marca é referida por:

Apocalipse 13:16 "marca"

Apocalipse 13:17 ", a marca"

Apocalipse 14:9 "marca o seu"

Apocalipse 14:11 "marca de seu nome"

Apocalipse 15:02 "marca o seu"

Apocalipse 16:02 "marca da besta"

Apocalipse 19:20 "marca da besta"

Apocalipse 20:4 "marca o seu"

P.S.: A Besta é o Governo, e as Grandes Corporações.

E o que era VeriChip, têm agora um nome diferente. O VeriChip (CHIP) está sendo chamado agora como PositiveID (PSID). O chip de identificação de sistemas que será implantado em todos os seres vivos na Terra tem um novo nome.

O VeriChip vem recebendo uma série de notícias negativas ultimamente. Já sabemos que cada código de barras tem o número 666 embutido... olha isso! É a sua existência!

O velho truque de "mudar o nome para uma nova identidade".
Os criminosos fazem isso há anos.




Mais informações em um chip de RFID:


Aqui estão mais informações sobre o implante do microchip:


Finalmente, o Projeto de Lei de CUIDADOS COM A SAÚDE (HEALTHCARE BILL), em formato PDF:


(BOA SORTE PARA TODOS!)
As ferramentas estão aqui, para que você tire suas próprias conclusões.
E, sim, após olhar tudo isso... é verdade!

Sinta a vibração da Verdade ... Por favor, esclareça-se e torne-se consciente do que está para acontecer!

Amor e Luz para todos~!

Robert D.

Comentário:

E o Cadastro Único, em fase de implantação aqui no Brasil, não será um caminho para o mesmo fim? Bom, de smartcard para microchip implantável é um pequeno passo... Digo o mesmo que o Robert, meu amigo de Watertown, NY, "tirem suas próprias conclusões"... Enquanto isso, o pulso ainda pulsa...

Encontre aqui mais literatura, em português, sobre a marca da besta...

Recomendado para você

domingo, 22 de agosto de 2010

Ryno ◯ A motocicleta de uma roda só



Após mais de três anos fabricando motocicletas, a empresa norte-americana Ryno Motors, está terminando sua terceira e última concepção de uma motocicleta de uma uma roda só, que é digna dos filmes de ficção científica. 

A moto de uma roda é uma máquina elegante e esportiva que, mais importante, fica na vertical e pode ser dirigida com muita facilidade. O veículo elétrico tem um sistema de equilíbrio que não deixa o condutor cair e, segundo a companhia, é muito seguro.

O responsável pela companhia, e inventor do veículo, é o engenheiro mecânico Chris Hoffmann, com 15 anos de experiência na indústria aumobilística. Ele diz que os custos são baixos, aumentando a eficiência do veículo para grandes cidades. A moto, ainda em fase de testes, tem autonomia para apenas 50 quilômetros, a uma velocidade máxima de 40 km/h. Ela pesa apenas 56 quilos e tem preço estimado em US$ 3.500, aproximadamente 6.100 reais.

O protótipo ainda não é produzido em massa e a empresa busca investidores para iniciar a linha de produção. Embora Hoffmann ainda não tenha sido bem sucedido na obtenção de financiamento externo para o seu negócio, ele tem tomado todas as medidas certas para obter resultados mais palpáveis.

Hoffmann já investiu cerca de US $ 25.000 de seu próprio bolso na engenharia e construção do protótipo de motocicletas com uma mistura de peças baratas e peças da indústria robótica. 

Esse foco em integração de sistemas, ao invés de projetar seus próprios componentes especializados, foi a chave para manter seus custos de produção inicial baixo, disse ele.



Seu primeiro protótipo, por exemplo, foi golpeado junto com peças de reposição em uma caixa de madeira por cerca de US $ 3.500. Hoffmann Desde então, trouxe dois parceiros para ajudá-lo a adaptar o design de seu maior mercado-alvo: departamentos de polícia. O mais novo protótipo é uma expansão do original, com uma programação mais avançadas de software e características, tais como a suspensão completa e uma bateria com o dobro da capacidade de carga.

Os departamentos de polícia formam uma base de clientes ideais, porque já treinam funcionários para usar motocicletas, disse Hoffmann. 

A máquina da Ryno também representa uma melhoria para as patrulhas policiais, pois apresentam a capacidade adicional para desmontar rapidamente do monociclo em uma perseguição a um criminoso. 

O Departamento de Polícia de Vancouver viu imediatamente seu potencial para melhorar suas patrulhas em parques da cidade e no centro, disse Patrick Sargeant Johns, supervisor de tráfego da da polícia de Vancouver Police. 

Johns ficou impressionado com a versatilidade da moto em termos de velocidade, manobrabilidade e alcance, que oferecem vantagens sobre os tradicionais veículos utilizados. Entretanto Johns tem cautela ao afirmar que mais testes serão necessários antes de uma decisão de compra.

"Estamos aguardando ansiosamente o produto final para levá-lo e testá-lo", disse Johns.



Veja no vídeo abaixo a moto de uma roda só em funcionamento:




Fontes:
http://rynomotors.wordpress.com/
http://christopherhoffmann.wordpress.com/ryno-motors-one-wheel-motorcycle/
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI164817-17770,00-EMPRESA+CRIA+MOTO+DE+UMA+RODA+SO.html

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Sessão Pulso de Cinema ◎ "Matrix Revolutions"



Hoje na sua internet um clássico do cinema da Era da Informação, "Matrix Revolutions". The Matrix Revolutions (Brasil: Matrix Revolutions), dirigido pelos irmãos Wachowski e protagonizado por Keanu Reeves (no papel de Neo). Lançado em novembro de 2003, seis meses após Matrix Reloaded, é a terceira e última parte da trilogia Matrix. Nessa versão, dublado, em português do Brasil.

Sinopse

Após enfrentar os sentinelas no mundo real, Neo tem sua mente presa em um local que fica entre a Matrix e a realidade, do qual apenas poderá sair com a ajuda de Trainman. Após perceberem que as ondas cerebrais de Neo são idênticas as de uma pessoa conectada à Matrix, Trinity e Morpheus buscam a ajuda da Oráculo e Seraph.

Trinity, Morpheus e Seraph vão em busca de Merovingian, que possui controle sobre Trainman e pode libertar Neo. Após obterem sucesso no resgate, o trio se divide em duas missões: enquanto Morpheus e a tripulação de duas naves parte rumo a Zion, na tentativa de ajudar no combate contra as máquinas, Neo e Trinity se dirigem à cidadela das máquinas. O filme contém muitas cenas de lutas com artes marciais e armas, cujos efeitos especiais viraram ícones, e passaram a ser imitados em vários filmes posteriores.

Ficha Técnica

Keanu Reeves (Neo)
Laurence Fishburne (Morpheus)
Carrie-Anne Moss (Trinity)
Hugo Weaving (Smith)
Jada Pinkett (Niobe)
Mary Alice (Oráculo)
Harold Perrineau Jr. (Link)
Lambert Wilson (Merovingian)
Tanveer Atwal (Sati)
Helmut Bakaitis (Arquiteto)
Anthony Zerbe (Conselheiro Hamann)
Francine Bell (Conselheira Grace)
Monica Bellucci (Persephone)
Rachel Blackman (Charra)
Ian Bliss (Bane)
Zeke Castelli (Oficial Mattis)
Sing Ngai (Seraph)
Essie Davis (Maggie)
Nona M. Gaye (Zee)
Lachy Hulme (Sparks)
Christopher Kirby (Mauser)
Peter Lamb (Colt)
Nathaniel Less (Mifune)
Harry J. Lennix (Lock)
Tharini Mudalair (Kamala)
Robyn Nevin (Conselheiro Dillard)
Cornel West (Conselheiro West)
Kevin Michael Richardson (Deus Ex Machina)
Bruce Spence (Trainman)
Clayton Watson (Kid)
Bernard White (Rama-Kandra)
Kate Beahan (Mulher da chapelaria)


Gostaria de ter esse filme e os outros da série? Então compre o original e diga não a pirataria.

O filme Matrix pode ser associado a:

Mitologia: desde o nome de suas personagens até o enredo. Podem ainda ser traçados paralelos entre Neo e Jesus.

Filosfia: A Alegoria da Caverna de Platão. A revolta contra o sistema (uma ótica marxista), a máxima "Conhece-te a ti mesmo", críticas ao humanismo etc

Referências literárias e outras: como por exemplo, Alice no País das Maravilhas, O Mágico de Oz, entre outros.

Detalhes técnicos: quando as personagens estão na Matrix, um filtro levemente verde é colocado para dar esse efeito na imagem. Assim, fica mais evidente a diferença entre ambientes (Matrix e realidade) .

Recomendado para você

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Call to Arms : Está na hora de mudar!

Acordando em um mundo irreal...

Call to Arms : Está na hora de mudar!:

Postado por Jorg B Jorge
"(...) O Brasil de hoje é um país que está em crescimento contínuo, mesmo com o elevado índice de corrupção de grande parte de nossos políticos. O Brasil possui dimensões continentais, com riquezas naturais por toda parte, condições climáticas não agressivas em grande parte de seu território, contém a maior floresta do mundo, riquíssima por sua bio-diversidade, e quase por unanimidade mundial é considerado a "potência mundial do futuro".

Por outro lado, ao analisarmos a pirâmide social de nossa população constataremos que apresenta um perfil esdrúxulo. O Brasil é um país que apresenta uma grande desigualdade social, onde 10% da população representada pelos mais ricos possui cerca de 50% da renda de todo o país, e 50% da população representada pelos mais pobres possui apenas 10% da renda. Além disso, os 1% localizados no topo da pirâmide social (os mais ricos) possuem uma parcela de renda superior a da metade de toda a população brasileira (mais pobres). (...)"

Leia a postagem na íntegra...

domingo, 15 de agosto de 2010

Sessão Pulso de Cinema ◎ "O Caçador de Pipas"

O Caçador de Pipas, titúlo orginal em inglês "The Kite Runner", baseado no romance, best seller, de mesmo nome, foi o longa metragem mais aplaudido do ano de 2007. A história gira em torno da vida de dois amigos, Amir e Hassan.

Quando garotos eram amigos inseparáveis até acontecer um evento que os separa. Anos depois, Amir resolve entrar em uma missão perigosa, para corrigir os erros do passado - e se redimir de maneira que jamais imaginou - demonstrando o máximo em coragem e devoção a seu amigo Hassan.

A direção é de Marc Foster, o mesmo de "Em Busca da Terra do Nunca" e "Monter's Ball".

Ficha técnica:

Título no Brasil: O Caçador de Pipas
Título Original: The Kite Runner
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Classificação etária: 14 anos
Tempo de Duração: 128 minutos
Ano de Lançamento: 2007
Estréia no Brasil: 18/01/2008
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures Brasil
Direção: Marc Forster

"O Caçador de Pipas nos permite acreditar que pode existir justiça no mundo" ~Richard Corliss, TIME


O Livro

Khaled Hosseini, autor do best seller "O Caçador de Pipas", foi, segundo os rankings das revistas "Bookseller", da Inglaterra e "Publishers Weekly", dos Estados Unidos o escritor mais vendido de 2008.

O Caçador de Pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 70.

Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção.

Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.

Fonte: Internet: http://www.ocacadordepipas.com.br/ / Google Video

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Zhuangzi and The butterfly dream

Zhuangzi dreamed he was a butterfly (2, tr. Burton Watson 1968:49)

Once Zhuangzi dreamt he was a butterfly, a butterfly flitting and fluttering around, happy with himself and doing as he pleased.

He didn't know he was Zhuangzi. Suddenly he woke up and there he was, solid and unmistakable Zhuangzi.

But he didn't know if he was Zhuangzi who had dreamt he was a butterfly, or a butterfly dreaming he was Zhuangzi.

Between Zhuangzi and a butterfly there must be some distinction! This is called the Transformation of Things.

莊周夢蝶 (Zhuāng Zhōu mèng dié)

" 昔者莊周夢為蝴蝶,栩栩然蝴蝶也,自喻適志與,不知周也。俄然覺,則蘧蘧然周也。不知周之夢為蝴蝶與,蝴蝶之夢為周與?周與蝴蝶則必有分矣。此之謂物化。"   Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ

Zhuangzi (simplified Chinese: 庄子; traditional Chinese: 莊子; pinyin: Zhuāng Zǐ; Wade-Giles: Chuang Tzŭ) was an influential Chinese philosopher. He lived around the 4th century BCE during the Warring States Period, a period corresponding to the philosophical summit of Chinese thought — the Hundred Schools of Thought. His name is sometimes spelled Chuang Tsu, Chuang Tzu, Zhuang Tze, Chouang-Dsi, Chuang Tse, Chuangtze or – in English – Master Chuang.

Source: From Wikipedia, the free encyclopedia

3 em 1 ➜ O Fardo ➜ Teste ➜ Zhuang Zi e a Borboleta ✔

O Fardo
por Osho

A verdadeira vida de um homem é o caminho no qual ele se desfaz das mentiras que lhe foram impostas pelos outros. Desprovido das roupas, nu, ao natural, ele é aquilo que é. Trata-se aqui de ser, e não de vira ser. A mentira não pode transformar-se na verdade, a personalidade não pode transformar-se na sua alma. Não existe maneira de transformar o não-essencial em essencial. O não-essencial permanece não-essencial, e o essencial permanece essencial - eles não são conversíveis. Esforçar-se pela verdade só vai criar mais confusão.

A verdade não precisa ser conquistada. Ela não pode ser conquistada, pois já está aí. Apenas a mentira é que precisa ser descartada. Todos os anseios, propósitos, ideais e metas, todas as ideologias, religiões e sistemas de aperfeiçoamento, de melhoramento, são mentiras. Cuidado com tudo isso. Reconheça o fato de que do jeito como você é agora, você é uma mentira, resultado de manipulação, produzido pelos outros.

A busca da verdade é de fato uma distração e um adiamento. É a fórmula encontrada pela mentira para disfarçar-se. Olhea mentira de frente, examine a fundo a falsidade que é a sua personalidade. Pois encarar a mentira é parar de mentir. Deixar de mentir é desistir de buscar alguma verdade - não há necessidade disso. No momento em que desaparece a mentira, ali está a verdade em toda a sua beleza e esplendor. Encarando-se a mentira ela desaparece, e o que fica é a verdade.

✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆

Ciência e Misticismo

Um dos pioneiros da psicologia transpessoal, Lawrence Le Shan, realizou uma interessante experiência há alguns anos: misturou frases pronunciadas por físicos de renome com frases tiradas de testemunhos de experiências transpessoais.

As palavras a seguir pertencem a Plank, Einstein, Bohr, e a Santo Agostinho, Vivekananda e doutrina Sufi. Tente descobrir quem falou a frase antes de ver as respostas no final da postagem de hoje:

1. (...) percebemos, cada vez mais, que nossa compreensão da natureza não pode partir de qualquer conhecimento definido; que ela não pode estar edificada sobre uma fundação rochosa, mas que todo conhecimento se encontra, por assim dizer, suspenso sobre um abismo infinito.

2. Toda tentativa de resolver as leis da causalidade, do tempo e do espaço será vã, uma vez que tal tentativa só poderia ser feita pressupondo que a existência desses três fatores fosse garantida.

3. Ao buscar compreender o continuum quadridimensional, é preciso um esforço no sentido de evitar uma conceitualização em termos sensoriais ou corporais. Ele não pode ser representado dessa forma, pois as imagens desse tipo são falsas e enganosas.

4. Se retirarmos o conceito de absoluto do espaço e do tempo, isso não significa que o absoluto tenha sido banido da existência, mas, de preferência, que foi identificado com alguma coisa mais específica... essa coisa fundamental é o um sem segundo (múltiplo quadridimensional).

5. A realidade última é unificada, impessoal, e pode ser captada se a buscarmos de forma impessoal, para além dos dados fornecidos por nossos sentidos.
6. Quando se busca a harmonia na vida, jamais se pode esquecer que nós próprios somos, ao mesmo tempo, atores e espectadores.

Veja as respostas no final da postagem...

✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆
 
 
Uma vez, ao pôr do sol, Zuang Zi cochilou debaixo de uma árvore e sonhou que havia se transformado em uma linda borboleta. Ele bateu asas, certo de era mesmo uma borboleta... Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ

Esvoaçou aqui e ali com um regozijo tal, que logo esqueceu de que era Zhuang Zi.
 
E depois ao acordar, ficou confuso:
 
Zhuang Zi tinha sonhado ser uma borboleta ou era uma borboleta que tinha sonhado ser Zhuang Zi?
 
Talvez Zhuang Zi fosse na verdade uma borboleta!
 
Ou talvez a borboleta fosse Zhuang Zi! É esse o resultado da transformação das coisas.
 
✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆✧☪♡⊹✩☀☪*¨☼*⊹•.¸¸☆
 
Os autores das seis frases (Ciência e Misticismo) acima são:

1. Einstein

2. Vivekananda

3. Santo Agostinho

4. Max Planc

5. Preceito da Doutrina Sufi

6. Niels Bohr

domingo, 8 de agosto de 2010

Dia dos Pais




O Dia dos Pais tem origem na antiga Suméria e foi herdado pela Babilônia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai. Hoje as coisas mudaram, fazemos o mesmo através da mídias digitais, entretanto o amor e os laços de família  continuam os mesmos, inclusive até mais estreitos, pois agora muitos de nós já despertaram para a consciência una.

Somos UM, e filho que não ama o pai ou pai que não ama seu filho, ou sua filha, ainda dorme no sono da programação mental egocêntrica do século passado. Se você ainda não acordou, desperte agora, ame como se não houvesse amanhã, abrace seu pai, agradeça-o pela vida que ele lhe deu. Feliz Dia dos Pais!


Father's Day International: http://www.chiff.com/home_life/holiday/fathers-day-international.htm

sábado, 7 de agosto de 2010

Tesla, o evento Tunguska - Marconi e a cidade secreta



Minado pela realização de Marconi, perturbado por problemas financeiros e rejeitado pelas autoridades científicas, Tesla encontra­va-se em situação desesperadora em meados da década. 

A tensão veio a se tornar tão grande por volta de 1906 que ele sofreu um colapso emo­cional. 

Num esforço final pelo reconhecimento de seu grande esquema, ele pode ter tentado fazer um teste com seu transmissor de alta energia para exibir seu potencial destrutivo. Isso teria sido em 1908.

O evento Tunguska ocorreu na manhã de 30 de junho de 1908. Uma explosão, calculada como equivalente a algo entre 10 e 15 megatons de TNT, esmagou 500.000 acres de floresta de pinheiros perto do rio Stony Tunguska, na Sibéria central. Rebanhos inteiros de renas foram destruídos. 

A explosão foi ouvida a um raio de 620 milhas. Quando enviada uma expedição para a área, em 1927, em busca de evidências de um presumível meteorito causador da explosão, nenhuma cratera de impacto foi encontrada. Quando perfurado o solo em busca de fragmentos de níquel, ferro ou pedra, os principais constituintes dos meteoritos, nada foi encontrado até uma profundidade de 118 pés.

Muitas foram as explicações para o evento Tunguska. A versão aceita oficialmente é a de que um fragmento do Cometa de Encke, composto principalmente de poeira e gelo, penetrou na atmosfera a 62.000 m/h, aquecendo-se e explodindo sobre a superfície da Terra, criando uma bola de fogo e uma onda de choque, mas nenhuma cratera. As versões alternativas do desastre vêem um miniburaco negro renega­do ou uma espaçonave alienígena que colide com a Terra, resultando em liberação de energia.

Segundo Oliver Nichelson, os fatos históricos apontam para a possibilidade de que o evento tenha sido causado por um teste de detonação da arma de energia de Tesla.

Em 1907 e 1908, Tesla escreveu a respeito dos efeitos destrutivos de seu transmissor de energia. Seu transmissor de Wardenclyffe era muito maior que o aparelho de Colorado Springs que destruíra o gerador da companhia de eletricidade. Seu novo transmissor seria capaz de efeitos de ordens de magnitude muito maiores que as do aparelho de Colorado.

Em 1915, ele disse que Já havia construído um transmissor que "quando inevitável... pode ser usado para destruir propriedade e vida".

Finalmente, uma carta de 1934 de Tesla a J.P. Morgan, descoberta pela biógrafa de Tesla, Margaret Cheney, parece apontar de forma conclusiva para o teste de arma de energia. Em uma tentativa de levantar fundos para seu sistema defensivo, escreveu:

A máquina voadora desmoralizou completamen­te o mundo, tanto que em algumas cidades, como Londres e Paris, as pessoas estão com um medo mortal de um bombardeio aéreo. 

Os no­vos meios que aperfeiçoei proporcionam abso­luta proteção contra essa e outras formas de ataque. Essas novas descobertas, realizadas ex­perimentalmente em escala limitada, criaram profunda impressão.

Mais uma vez, a evidência é circunstancial, mas para usar a lin­guagem da investigação criminal, Tesla tinha motivo e meios para causar o evento de Tunguska. Parece que ele também confessa que um teste desse tipo tenha sido realizado antes de 1915. Seu transmis­sor tinha capacidade para gerar níveis de energia e freqüências que liberariam a força destrutiva de dez megatons, ou mais, de TNT. E o gênio negligenciado estava desesperado.

A natureza do evento de Tugunska também não é inconsistente com o que aconteceria durante a súbita liberação de energia sem fios. Nenhum objeto ígneo foi descrito nos céus naquela época por astrônomos profissionais ou amadores, como seria o esperado, quando um objeto de 200 milhões de libras penetra na atmosfera. O brilho no céu da região, men­cionado por algumas testemunhas, pouco antes da explosão pode ter sido proveniente do solo, conforme pesquisadores geólogos descobriram na década de 1970. Pouco antes de um terremoto, a rocha submetida à ten­são sob o solo cria um efeito elétrico que faz com que o ar se ilumine.

Segundo Oliver Nichelson, se a explosão fosse causada por trans­missão de energia sem fio, a tensão geológica ou a própria corrente provocariam um brilho no ar. Finalmente, está ausente a cratera do impacto. Como não há um objeto material/para causar o impacto, a explosão causada por energia irradiada não deixaria uma cratera.

Pela natureza geralmente pacifista de Tesla, é difícil entender por que teria realizado um teste prejudicial tanto a animais como às pes­soas que os criavam, mesmo quando em apuros e desespero financei­ro. A resposta é que provavelmente não tencionasse prejudicar, mas sua meta era um golpe de publicidade e, literalmente, errou o alvo.


No final de 1908, o mundo inteiro acompanhava a ousada tenta­tiva de Peary de chegar ao Pólo Norte. 

Peary tomou posse do Pólo Norte na primavera de 1909, mas no inverno anterior havia retornado base de Ellesmere Island, a cerca de 700 milhas dali. Se o desejo de Tesla era a atenção da imprensa internacional, nada mais impressio­nante que a palavra de Peary ao mundo sobre uma explosão cataclís­mica no gelo em direção ao Pólo Norte. Se Tesla, como mestre criador que era, não fosse detido, poderia ter sido visto como um mestre da nova força misteriosa de destruição.

O teste, ao que parecia, não obtivera pleno sucesso, diz Nichelson. Deve ter sido difícil controlar a vasta quantidade de energia no trans­missor, orientando-a para o lugar exato desejado por Tesla.

Alerta, a Ilha de Ellesmere, no Canadá, e a região de Tunguska situam-se na mesma grande linha de círculo de Shoreham, Long Island. Ambas estão em um ângulo de compasso de pouco mais de dois graus ao longo da rota polar. A onda elétrica destrutiva passou por cima de seu alvo.
Os conhecedores da demonstração da arma de energia de Tesla devem ter desmaiado, ou porque ele errou o alvo e seria uma ameaça às regiões habitadas do planeta, ou porque ele trabalhava muito bem na devastação de uma grande área, simplesmente acionando um comutador a milhas de distância. Seja qual for o caso, Tesla nunca recebeu a noto­riedade visada com o seu transmissor de energia.

Em 1915, o laboratório de Wardenclyffe foi transferido por escri­tura para Waldorf-Astoria, Inc. em garantia de pagamento das despesas de hotel de Tesla. Em 1917, Wardenclyffe era dinamitada por ordem de seus novos proprietários para recuperar algum dinheiro da sucata.

A exótica teoria de Oliver Nichelson pode não passar de pura fan­tasia ou, talvez, Nikola Tesla tenha sacudido o mundo de tal maneira que o segredo foi mantido por mais de 80 anos.

Hoje, as Guerras nas Estrelas controlam toda a população deste planeta a partir da órbita da Terra. As invenções de raios da morte de Tesla podem ser utilizadas de várias maneiras: como morteiros de onda escalar, radar mundial, instrumentos de terremotos, manipulação de onda ce­rebral, armas de feixes de partículas, impulsos de trem de ondas, apare­lhos manuais de fase e uma infinita variedade de outros aparelhos. 

O lado bom dessa tecnologia é a energia livre e o uso dos escudos de Tesla, a formação de uma carapaça impenetrável de energia ao redor de uma cidade, comunidade ou instalação. As explosões de um morteiro de Tesla podem destruir as redes de comunicações de qualquer cidade importante com um solavanco, bem colocado, de muitos milhões de volts, e turbulências de ar podem ser extraídas do espaço. São inúmeras as aplicações militares de muitas invenções de Tesla, e assim a necessida­de de ocultar Tesla e suas invenções seria conveniente ao complexo industrial militar.

☆•*´¨`*•.¸¸.•*•*´¨`*•.¸¸.•*☼☆•*´¨`*•.¸¸.•*•*´¨`*•.¸¸.•*☼

Chicago Tribune, Domingo, 10 de agosto de 1986
O adversário de Edison foi o pai da `Guerra nas Estrelas'?

Por James Coates Chicago Tribune

COLORADO SPRINGS, Colo. — Gigantes pisaram este chão. Zebulon Pike, legendário explorador do Oeste desconhecido, deu seu nome ao majestoso pico revestido de branco logo à saída da cidade.




O Presidente Dwight Eisenhower esteve aqui para fundar o últi­mo centro de comando de guerra nuclear, a impressionante casamata North American Aerospace Defense Command [NORAD] no granito debaixo do pico Pike nas proximidades do pico da Montanha Cheyenne.

O mais impressionante é que o homem que inventou o rádio, e descobriu como o mundo transmite sua energia elétrica, executou grande parte de seu trabalho criativo neste lugar.

Mas, espere. Não nos ensinaram que o rádio foi inventado por um italiano chamado Marconi? E que o legendário Thomas Alva Edison inventou o sistema de energia elétrica industrial em seus laboratórios de New Jersey?

"Ensinaram-nos errado", disse Toby Grotz, presidente da Interna­tional Tesla Society, que tem aqui a sua sede, em honra ao pouco conhe­cido gênio extravagante chamado Nikola Tesla.

Dois anos antes de Edison ter demonstrado sua transmissão de rádio sem fios, Tesla, um imigrante iugoslavo naturalizado, realizou um feito idêntico, na Feira do Mundo, em Chicago, em 1893.

Em 21 de junho de 1943, no caso da Marconi Wireless Telegraph Co. versus Estados Unidos, a Corte Suprema decidiu que as patentes de rádio de Tesla eram anteriores às do gênio italiano.

Na verdade, Edison inventou a lâmpada incandescente. Mas ali­mentou-a, e a todos os seus projetos, com a ineficiente eletricidade de corrente direta [DC]. Foi Tesla que descobriu como usar a forma de fase mais poderosa de eletricidade de corrente alternada [AC] que é, virtualmente, o tipo universal de eletricidade empregada pela civilização moderna.

E agora há indicações de que Tesla também descobriu inúmeros aparelhos que o complexo industrial-militar dos Estados Unidos vem procurando desenvolver e construir para o controverso sistema de defe­sa antimíssil, Guerra nas Estrelas, para o Pentágono.

Grotz e outros especialistas especulam que intrigas recentes dão conta de que as imensas nuvens formadas em minutos sobre o antigo território soviético são indicações de que a União Soviética vem testan­do aparelhos para transmitir energia a grandes distâncias, os quais fo­ram desenvolvidos há quase um século por Tesla.

De particular interesse para os pesquisadores de Tesla, disse Grotz, é um evento amplamente descrito em 9 de abril de 1984, em que pelo menos quatro pilotos de linhas aéreas relataram terem avistado uma erupção perto do Japão, muito semelhante a uma nuvem de explosão nu­clear, que se espiralou a uma altura de 60.000 pés e com uma largura de 200 milhas, dentro de dois minutos exatamente, e envolveu sua aeronave.

Em julho passado, o Cox News Service relatou que os quatro aviões foram examinados pela força aérea norte-americana em Anchorage, Alasca, e verificou-se que não tinham radiação a despeito do fato de terem voado através da misteriosa nuvem em questão.

Grotz disse que essas nuvens poderiam se formar, caso alguém tentasse implementar os planos de Tesla para a energia irradiada por "ressonâncias criadas dentro da cavidade ionosférica da Terra", calculados em Colorado Springs durante os experimentos realizados em 1899 pelo gênio elétrico.

Todos os anos, cerca de 400 mem­bros da Tesla Society, com permissão do prestigiado International Instituto of Electric Engineering (IIEE), reúnem-se aqui, onde o mago da eletricidade reali­zou seus mais assustadores experimentos com raios-crepitação, para discutir as mais estranhas histórias nos anais da ciência americana.




É a história do gênio atormentado. É também a história de uma disputa pou­co conhecida, mas intensamente amarga, que corroeu Edison e o fabulosamente rico financista J.P. Morgan, de um lado, e do outro, Tesla e seu aliado, igualmente poderoso, George Westinghouse. E, final­mente, é uma história de um espião.

Nikola Tesla: sua pesquisa ajudou a União Soviética a construir a arma suprema?

Muitos, na Tesla Society v estão convencidos de que tolos burocratas dos EUA enviaram os segredos necessários para construir o projeto Guerras de Estrelas, descobertos por Tesla, para a Iugoslávia controla­da por comunistas, logo após a Segunda Guerra Mundial, dando assim aos soviéticos uma enorme vantagem inicial na pesquisa da arma de feixe de partículas, que é considerada essencial para construir qualquer proteção contra mísseis.

Em uma entrevista entre as sessões nesse simpósio sobre Tesla, em agosto, Grotz explicou que Tesla se retirou para Colorado Springs porque precisava tanto do clima seco como de tempestades com raios de poderosa fúria que se abatem com tanta freqüência sobre as en­costas do Pico Pikes e Cheyenne Mountain.

"O sonho de Tesla era fornecer quantidades ilimitadas de energia livre e igualmente disponível a todas as pessoas da Terra", disse Grotz.

"E estava convencido de poder fazer isso por meio da irradiação de energia elétrica a grandes distâncias exatamente como o rádio trans­mite pequenas quantidades de energia para longe", explicou Grotz. "Os mesmos feixes de energia, é claro, podiam ser direcionados à velocidade da luz para destruir aviões e mísseis inimigos assim como fornecer eletricidade", observou ele.

Essas investigações levam ao âmago da mais complicada questão que a ciência enfrenta hoje, a chamada Teoria do Campo Unificado que o próprio Albert Einstein confessou estar além de suas capacidades, reconheceu Grotz, um engenheiro da companhia Martin Marietta Aerospace.

"Tesla acreditava ser capaz de irradiar a energia produzindo vi­brações na atmosfera, as quais estavam perfeitamente em fase com as vibrações naturais existentes nos temporais", disse Grotz.

Dessa forma, qualquer pessoa com um receptor poderia simples­mente conectar-se a radiodifusoras e adquirir eletricidade exatamente como recebem a irradiação de rádio ou TV.

No alto de um morro, exatamente onde as pradarias varrem os sopés das Rochosas, Tesla construiu uma versão gigantesca do que se conhece como Bobina de Tesla, um aparelho que produz dramáticos arcos de eletricidade por meio de rápida alteração em sua resistência.

Quase todos os museus de história natural e laboratórios de física das faculdades no mundo exibem uma Bobina de Tesla capaz de fazer ficar em pé o cabelo de estudantes ,deliciados ou de formar dramáticas centelhas nas pontas dos dedos de quem permaneça firmemente sobre um tapete de borracha e coloque a outra mão no topo da bobina.

Na esquina das ruas Foote e Kowia, em Colorado Springs, Tesla construiu uma bobina de 122 pés de altura. Conectando-se a todo osistema elétrico da cidade, o gênio elétrico enviou milhões de volts de corrente para dentro da estrutura, e disparos de raios, criados pelo homem, saltaram até 135 pés no melancólico céu, misturando-se com os outros raios criados pela natureza.

A primeira vez que Tesla virou o comutador, a cidade inteira ficou sem energia, os testes criaram nuvens artificiais ao redor de sua instala­ção e queimaram lâmpadas a até 26 milhas de distância, segundo os
noticiários da época.

"Os disparos de raios artificiais de Colorado Springs, criados durante o único ano em que Tesla aqui viveu, de 1899 a 1900, nunca foram duplicados", disse Grotz.

Os experimentos estabeleceram que as tempestades com raios, ao se precipitarem sobre as Rochosas, para depois rumarem com estrondo pelas planícies no Kansas, estavam ressoando a uma freqüência de 7,68 ciclos por segundo.




"Esse fenômeno natural foi redescoberto na década de 1960 pelo pesquisador W.O. Schumann, enquanto trabalhava para a Marinha na descoberta de como transmitir ordens de guerra nuclear para submarinos submersos", disse Grotz.

Um artigo que circulou durante o simpósio sobre Tesla, chamado "Guerra nas Estrelas Agora! O Efeito Bohm-Aharanov, a Interferometria Escalar e a Armamentização Soviética", especula que misteriosas nu­vens, que aterrorizaram, pilotos de linhas aéreas, foram criadas quando se drenava energia de uma área, transmitindo-a para outra, usando os princípios de Tesla.

O autor do folheto, T.E. Beaden, um especialista aposentado de estratégia de guerra do Pentágono e engenheiro-consultor ativo do Depar­tamento de Defesa, disse que o resultado de tais transmissões de ener­gia é a "explosão fria" que poderia provocar enorme destruição.

Notando que`a nuvem cobria 150 milhas, Beaden escreveu: "Um único disparo dessa arma poderia congelar quase instantaneamente cada soldado da Otan naquela área, transformando-os em blocos de gelo".
Grotz reconheceu que grande parte da comunidade científica mun­dial atual duvida das reivindicações feitas por fãs de Tesla, como ele próprio e Beaden.

"Mas", acrescentou, "Tesla sempre foi rejeitado pelo sistema vigente.”
Depois que Tesla começou a construir dínamos, motores e outros aparelhos AC sob o patrocínio de Westinghouse, Edison e sua General Electric Company empreenderam uma campanha para desacreditar a AC, enfatizando seus riscos, segundo a biógrafa de Tesla, Margaret Cheney, em seu Tesla, Man Out of Time (Tesla, Um Homem Fora do Tempo).

Edison forçava cães e gatos a permanecerem sobre placas de aço energizadas com corrente AC e em seguida, virando o comutador, eletrocutava-os. A isso chamou o "processo Westinghouse", escreveu Cheney.

Por fim, Tesla perdeu para Edison e outros inimigos, mesmo com a prevalência de seu sistema de energia AC.

O visionário morreu em 1943, em um quarto de hotel em Nova
Iorque, compartilhado com inúmeros pombos por ele considerados seus amigos, disse a biógrafa.

Após a guerra, os parentes de Tesla, na Iugoslávia, encaminharam pedido a Washington para receber 17 baús de papéis e o equipamento de laboratório que ele havia deixado em depósito numa garagem de Nova Iorque.

Em 1952, esses itens foram enviados para Belgrado e se encon­tram no museu Tesla.

"Mas", disse Grotz, "quais são as chances, senhores, de que tudo possa ter sido antes copiado pela KGB?"

"Nos EUA, nem sequer lhe demos o crédito por inventar o rádio,
enquanto o bloco soviético está até construindo museus Tesla", disse o engenheiro.

"Por que eles o respeitam tanto?"

☆•*´¨`*•.¸¸.•*•*´¨`*•.¸¸.•*☼☆•*´¨`*•.¸¸.•*•*´¨`*•.¸¸.•*☼

O Misterioso Marconi


Marconi era filho de um rico italiano, proprietário de terras, e sua mãe era holandesa. 

Quando sua primeira transmissão, em 1891, não despertou o interesse das autoridades italianas, ele foi para a Inglaterra. 

A Marconi Wireless Telegraph Company foi fundada em Londres, em 1891, e Marconi ganhou milhões com suas invenções.

Atribui-se tanto a Marconi como a Tesla a invenção do rádio. A radiotransmissão histórica de Marconi utilizava um extintor de faíscas de Heinrich Hertz, uma antena de Popov e um coesor de Edouard Bramely no aparelho simples que viria a se tornar o rádio moderno.

Marconi recebeu o Prêmio Nobel de Física, em 1909, juntamente com Karl Ferdinand Braun, autor de importante modificação que aumen­tou consideravelmente a faixa dos primeiros transmissores de Marconi.

Como Tesla, Marconi foi um homem misterioso em seus últimos anos, e sabidamente realizava seus experimentos, inclusive experi­mentos antigravidade, a bordo de seu iate Electra. O iate de Marconi era um superlaboratório flutuante, de onde enviava sinais para o espa­ço e acendeu as luzes na Austrália, em 1930. Isso foi realizado com o auxílio de um físico italiano de nome Landini, enviando sinais de trem de ondas através da Terra, de modo muito parecido ao feito de Tesla em Colorado Springs.

Em junho de 1936, Marconi demonstrou ao ditador fascista, Benito Mussolini, um aparelho de artilharia de ondas para ser usado como arma defensiva. Em 1930, tais aparelhos popularizaram-se como os "raios da morte", como no filme de mesmo nome de Boris Karloff. Marconi demonstrou o raio numa movimentada rodovia no norte de Milão, numa tarde. 

Mussolini havia pedido à sua esposa Rachele para também estar presente na rodovia, precisamente às 15h30. O aparelho de Marconi provocou disfunção, durante meia-hora, em todos os sis­temas elétricos dos automóveis, inclusive no de Rachele, enquanto seu chofer e outros motoristas verificavam as bombas de óleo e os porta-velas. Às 15h35, todos os automóveis estavam em condições de dar partida novamente. Rachele Mussolini publicou posteriormente esse relato em sua autobiografia.

Mussolini ficou bastante satisfeito com a invenção de Marconi; entretanto, o que se dizia é que o Papa Pio XI, ao ter conhecimento da inven­ção dos raios paralisantes, tomou providências para que Mussolini interrompesse a pesquisa de Marconi. Segundo os seguidores de Marconi, este partiu, então, em seu iate, para a América do Sul, em 1937, depois de fingir a própria morte.

Uma Cidade Secreta Na América Do Sul

Dizem que vários cientistas europeus partiram com Marconi, en­tre eles, Landini. Em 1937, o enigmático físico italiano e alquimista Fulcanelli advertiu os europeus dos graves riscos das armas atômicas e em seguida desapareceu misteriosamente poucos anos mais tarde. Acre­dita-se que ele tenha se juntado ao grupo secreto de Marconi na Améri­ca do Sul.

O que se diz é que 98 cientistas partiram para a América do Sul, onde construíram uma cidade na cratera de um vulcão extinto nas sel­vas do sul da Venezuela. Em sua cidade secreta, financiada pela gran­de fortuna que haviam acumulado durante suas vidas, continuaram o trabalho de Marconi sobre energia solar, energia cósmica e antigravi­dade.

Trabalharam secretamente, e afastados das nações do mundo, fabricando motores de energia livre e, por fim, uma aeronave discóide com uma forma de antigravidade giroscópica. Dizia-se que a comu­nidade dedicava-se à paz universal e ao bem-estar de toda a humanidade. Convictos de que o resto do mundo estava sob o controle de compa­nhias de energia elétrica, banqueiros multinacionais e do complexo militar-industrial, eles pemaneceram isolados, trabalhando de forma subversiva em prol da paz mundial e de uma tecnologia limpa e ecoló­gica.


Temos informações provenientes de diversas fontes relativas a essa espantosa cidade de alta tecnologia. Na América do Sul, a história é um tema comum em certos grupos metafísicos. Diz o escritor francês Ro­bert Charroux, em sua obra The Mysteries of the Andes (1974, Avon Books): "... a Ciudad Subterranea de los Andes é discutida em particu­lar de Caracas a Santiago". Charroux continua a contar a história de Marconi e, sua cidade secreta, e ainda a história de um jornalista mexi­cano, de nome Mario Rojas Avendaro, que investigava a Ciudad Subterranea de los Andes (Cidade Subterrânea dos Andes) e concluiu que era uma história verdadeira. Avendaro foi contatado por um ho­mem chamado Nacisso Genovese, que havia sido aluno de Marconi e era professor de física em uma faculdade em Baja, México.

Genovese era de origem italiana e afirmava ter vivido por muitos anos na Ciudad Subterranea de los Andes. Em algum momento no final da década de 1950, ele escreveu uma obra obscura intitulada My Trip to Mars. Embora o livro nunca tenha sido publicado em inglês, apareceu em várias edições em espanhol, português e italiano.

Tecnologia de Tesla

Genovese afirmava que a cidade fora construída com grandes recursos financeiros, era subterrânea e tinha instalações de pesquisa melhores que quaisquer outras do gênero (na época, pelo menos). Por volta de 1946, a cidade que já utilizava um coletor poderoso de ener­gia cósmica, o componente essencial de toda matéria, segundo as teo­rias de Marconi, muitas das quais ele obteve de Tesla.

"Em 1952", segundo Genovese, "viajamos sobre todos os mares e continentes em uma aeronave cujo fornecimento de energia era con­tínuo e praticamente inexaurível. Ela atingia uma velocidade de meio milhão de milhas por hora e resistia a enormes pressões, perto do limite da resistência das ligas que a compunham. O problema era desacelerá­la no momento certo."

Segundo Genovese, a cidade localizava-se no sopé da cratera, porém em sua maior parte era subterrânea e totalmente auto-suficien­te. O vulcão extinto é coberto de abundante vegetação e situa-se a centenas de milhas de qualquer das estradas, e está a 13.000 pés nas montanhas da selva amazônica.

O autor francês, Charroux, expressou surpresa e descrença ao comentário de que a cidade se encontrava em uma montanha coberta pela selva a 13.000 pés de altura. No entanto, a encosta oriental da cordilhei­ra dos Andes tem muitas dessas montanhas, da Venezuela à Bolívia, numa extensão de milhares de milhas. Várias dessas cidades e monta­nhas poderiam existir nessa vasta região inexplorada e sempre coberta de nuvens.

Assim, uma cidade secreta numa cratera na selva seria a menor das suposições. Genovese afirmava que vôos da Lua a Marte foram feitos em seus "discos voadores". 

Ele dizia que uma vez conquistada a tecnologia, era relativamente simples fazer uma viagem à Lua (em pou­cas horas) ou a Marte (em vários dias). Genovese não menciona pirâ­mides ou o que fizeram em Marte. Talvez tenham criado uma base marciana em uma das antigas pirâmides sopradas pelas areias da re­gião de Cidônia.

Existem muitos relatos de óvnis na América do Sul, especialmen­te ao longo da borda das selvas montanhosas dos Andes orientais, da Bolívia à Venezuela. É possível que alguns desses óvnis sejam aerona­ves antigravidade da Ciudad Subterranea de los Andes?

À luz de fontes altamente confiáveis que alegam ter havido uma "Última Batalha", nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, em que soldados alemães fugiram em um submarino para a Antártida e a América do Sul, é possível que os alemães tivessem supercidades de alta tecnologia também nas remotas selvas da América do Sul.

Várias histórias de militares, como a do Coronel Howard Bueclinei, autor de Secrets of Holy Lance e Hitler’s Ashes, sustentam que os ale­mães já tinham criado bases em Queen Maud Land, defronte à África do Sul.

Em seguida, os Barcos U alemães, em alguns relatos, que chegam a uma centena, levaram importantes cientistas, aviadores e políticos para a fortaleza final da Alemanha nazista. Dois desses barcos U rende­ram-se na Argentina três meses após a guerra. Em 1947, a Marinha americana invadiu a Antártida, principalmente Queen Maud Land, sob o comando de Admirai Byrd.

O que se diz é que os americanos foram derrotados e vários jatos de quatro porta-aviões foram abatidos por uma aeronave discóide. A marinha bateu em retirada e só retornou em 1957.

Segundo a obra Chronicle of Akakor, livro publicado pela pri­meira vez na Alemanha pelo jornalista Karl Brugger, um batalhão ale­mão refugiou-se em uma cidade subterrânea nas fronteiras do Brasil e do Peru. 

Brugger, um jornalista alemão que morou em Manaus, foi assassinado em Ipanema, um bairro do Rio de Janeiro, em 1981. Seu guia, Tatunca Nara, prosseguiu tornando-se guia de Jacques Costeau no alto Amazonas. 

Na realidade, fotografias de Tatunca Nara apare­cem num grande álbum colorido, chamado "A Viagem de Costeau pelo Amazonas". (Para mais informações sobre Tatunca Nara, Karl Brugger, Cidades Subterrâneas, veja Lost Cities & Ancient Mysteries of South América.)

Embora cidades secretas da América do Sul que fabricam discos voadores e combatem os atuais poderes do mundo de suas fortalezas ocultas na selva soem como algo bem do gênero James Bond, parecem fundamentar-se em fatos!

Com base no cenário acima, pode não ser totalmente fantástico sugerir, como fizeram alguns autores, que Tesla tenha sido capturado por um disco voador no final da década de 1930. No entanto, parece não ter sido um disco voador de outro planeta, mas uma aeronave de Marconi da cidade secreta na América do Sul.

No mais incrível cenário, que pode muito bem ser verdadeiro, Tesla foi induzido a fingir a própria morte, assim como Marconi e muitos outros cientistas, sendo levado por uma nave discóide especial à supercidade de alta tecnologia de Marconi. Longe do mundo externo, governos militares, companhias de petróleo, armas e fabricantes de aero­naves, Marconi e Tesla, ambos supostamente mortos, continuaram seus experimentos em uma atmosfera que favorecia a conquista científica.

Quem sabe o que podem ter alcançado? Eles estavam dez anos à frente dos alemães e vinte anos à frente dos americanos em sua tecnologia antigravidade. Podem ter desenvolvido a espaçonave discóide no início
da década de 1940, continuando a viajar em máquinas do tempo e a excursionar pelo hiperespaço? Talvez Marconi e Tesla tenham penetra­do no futuro e já tenham retornado ao passado!

Os experimentos de viagem no tempo, teletransporte, pirâmides de Marte, Armagedom e uma eventual Idade do Ouro na Terra, tudo isso pode ter algo a ver com Tesla, Marconi e suas invenções suprimi­das. Ainda que "especialistas em óvnis" e "primeiros agentes de inteli­gência" nos digam que os discos voadores são extraterrestres é estão sendo atualmente retroconstruídos por cientistas militares, Tesla, Marconi e seus amigos podem estar esperando por nós em sua base espacial nas pirâmides e no Rosto de Marte.

Nosso governo, Hollywood e a mídia nos treinaram para certas crenças e preconceitos de que a tecnologia surpreendente deve ser de extraterrestres que visitam nosso planeta. Para o cientista-filósofo, que procura o conhecimento, às vezes a verdade é mais estranha que a ficção.



Autor(es) : Nikola Tesla - David Hatcher Childress
Categoria(s) : História

Descrição: Em As Fantásticas Invenções de Nikola Tesla temos as mais surpreendentes invenções de um dos maiores cientistas de todos os tempos e verdadeiro gênio da eletricidade, descritas por ele mesmo. Neste livro, Tesla nos conta como planejava eletrificar o mundo com a energia livre e apresenta ao leitor os frutos de suas pesquisas de anos, tendo por base sua famosa conferência de Londres, a primeira a respeito do estudo de correntes alternadas de alta freqüência e potenciais elevados.

São assuntos de destaque: · O moderno programa Guerra nas Estrelas; · Os conceitos avançados de Tesla e Marconi para antigravidade, discos voadores e viagem no tempo; · As invenções de Tesla: máquinas de pensamento, geradores de ozônio e submarinos elétricos; · Como a eletricidade ilimitada poderia ser distribuída e utilizada em qualquer lugar da Terra; · Documentos à Suprema Corte acerca do desmantelamento de sua famosa Torre Wardenclyffe. 

Poucos sabem que Tesla trabalhou para Thomas Edison. Vendo o crescimento de Tesla, Edison fez de tudo para tentar desprestigiá-lo; chega a eletrocutar animais a fim de tentar provar que a Corrente Alternada (CA), criada por Tesla, era perigosa; mas este provou o contrário ao demonstrar a segurança da CA, iluminando a Feira Mundial de Nova Iorque de 1899. Tesla chegou a ser indicado ao Prêmio Nobel de Física, juntamente com Edison, mas Tesla recusou-se a recebê-lo. Por isso e muito mais, temos um vasto material interessante e imprescindível não somente para os estudiosos desse campo, mas para todos os interessados e curiosos no assunto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...