segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Quem tem limite é município !!!

postado por Inventora do Amor


"Qual o seu limite?
Até onde você vai?
Porque ficar ai se você pode mais?"

...
"Tava ali e vi uma  borboleta.

Ninguém explicou pra ela que ela tinha asas e que estas asas eram pra voar. Mas, mesmo assim, por extinto ela bateu asas e quando ia voar uma lagarta comum disse que ela não iria conseguir. Ai ela triste, desistiu. Nem acreditei no que eu vi.

Quão mesquinha era aquela lagarta despeitada e quanta falta de identidade daquela borboleta. Quando não conhecemos nosso próprio potencial aceitamos a "verdade" dos outros sobre nós mesmos e por consequência nos limitamos.

Durante uma época, a NASA analisou perfis aerodinâmicos de diversas aves e insetos para buscar soluções para as viagens espaciais. Após estudar o peso, desenho do corpo, perceber a cabeça grande e as asas pequenas,  foi estabelecido cientificamente que o besouro mamangava não pode voar. Mas ele, sem conhecer a  língua dos homens e as limitações impostas pela ciência, voa.

Ou seja, a ciência limitou o voo do besouro, mas ele  preferiu  contrariar a sabedoria humana .

Qual o seu limite? O meu é tocar no Sol.

Frase pra nós: 
Se eu avançar, me siga. Se eu recuar, me ajude. Mas se eu desistir, me mate."

Um comentário:

Anônimo disse...

Mamangaba[1], besouro-mangangá, marimbondo-manganga, abelhão, ou ainda vespa-de-rodeio[2] é uma designação comum às abelhas do gênero Bombus[3], de ampla distribuição no Brasil.

Possuem abdome largo e piloso, geralmente de coloração negra e amarela. Medem por volta de 3 cm de comprimento.

Essas abelhas podem ser solitárias ou, em certas épocas do ano, sociais. São grandes, peludas e emitem um zumbido alto ao voar. Elas têm grande importância na polinização de muitas plantas. As mamangabas raramente picam, a não ser que seja muito provocada; caso ocorra, sua picada dói muito.

Elas fazem ninhos em ocos de árvores, ou no solo. Às vezes, fazem ninhos debaixo do piso de casas ou nos jardins. Nesse caso, as pessoas não podem fazer muito pois, pela sua importância na polinização de varias plantas, é proibida sua utilização, perseguição, destruição, caça ou apanha.

Foi estabelecido cientificamente que a Mamangaba não pode voar. Sua cabeça é grande demais e suas asas pequenas demais para sustentar seu corpo. Segundo as leis da aerodinâmica, simplesmente não pode voar. Mas ninguém disse isso à Mamangaba. E assim, ela voa.

Existe tambem a Especie Oriental que parece com uma formiga crecida

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...