sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Descoberto reator nuclear, de 2.000 milhões anos, na África



Pesquisadores descobrem um reator nuclear de 2.000 milhões anos na África

Em 1972, um trabalhador de uma fábrica de processamento de combustível nuclear, notou algo suspeito em uma análise de rotina de urânio, obtido a partir de uma fonte mineral normal na África. 

Como todo o urânio natural, o material em estudo continha três isotopos ou seja, três formas, com diferentes massas atômicas: urânio 238, a variedade mais abundante; de urânio 234, o mais raro; e urânio 235, o isótopo que é cobiçada, pois pode sustentar uma reação nuclear em cadeia. Durante semanas, especialistas da Comissão Francesa de Energia Atômica (CEA) manteve-se perplexa. 

Em outros lugares da crosta terrestre, na Lua e mesmo em meteoritos, podemos encontrar urânio 235, átomos que representam apenas 0,720 por cento do total. Mas nas amostras que foram analisadas, que vieram do Oklo, depósito no Gabão, uma antiga colônia francesa na África Ocidental, o urânio 235 constituíam apenas 0,717 por cento.

Essa pequena diferença foi suficiente para alertar cientistas franceses que havia algo muito estranho acontecendo com os minerais. 

Estes pequenos detalhes levaram a novas investigações que mostraram que pelo menos uma parte da mina está abaixo da quantidade normal de urânio 235: alguns 200 kg pareciam terem sido extraído num passado distante, hoje, esse montante é suficiente para fazer meia dúzia bombas nucleares. 

Logo, pesquisadores e cientistas de todo o mundo se reuniram no Gabão, para explorar o que estava acontecendo com o urânio de Oklo. O que surpreendeu a todos ali reunidos, foi local onde o urânio originado é realmente um reator nuclear subterrâneo avançado, que vai muito além das capacidades do nosso conhecimento científico atual. 

Os investigadores acreditam que este antigo reator nuclear tem a idade de 1,8 bilhões de anos e operado por pelo menos 500 mil anos no passado distante. Cientistas realizaram vários outros investigação na mina de urânio e os resultados foram divulgados em uma conferência da Agência Internacional de Energia Atômica.

De acordo com agências de notícias da África, os investigadores haviam encontrado vestígios de produtos de fissão e resíduos de combustível em vários locais dentro da área da mina. Incrivelmente, em comparação com este enorme reator nuclear, nossos reatores nucleares modernos não são realmente comparáveis ​​tanto em design e funcionalidade.


De acordo com estudos, este  antigo reator nuclear teria vários quilómetros de comprimento. Curiosamente, para um grande reator nuclear assim, o impacto térmico com o meio ambiente foi limitado a apenas a 40 metros de todos os lados. 

O que os pesquisadores descobriram ainda mais surpreendente, é que os resíduos radioativos que ainda não se moveram para fora dos limites do local, e como eles ainda são mantidos em tanques na geologia da área.

O que é surpreendente, é que uma reação nuclear tinha ocorrido de uma forma que o plutônio, o subproduto, foi criado, e a reação nuclear em si, tinha sido moderada, algo considerado como um "santo graal" para a ciência atômica. A capacidade para moderar a reação, significa que uma vez que a reação foi iniciada, foi possível aproveitar a potência de saída de um modo controlado, com a capacidade de prevenir explosões catastróficas ou a liberação da energia de uma única vez. 

Os investigadores têm chamado a Reator Nuclear em Oklo como um "Reator Nuclear Natural", mas a verdade sobre isso vai muito além de nossa compreensão normal. Alguns dos pesquisadores que participaram do teste do reator nuclear, concluiu que os minerais tinham sido enriquecido no passado distante, cerca de 1,8 bilhões de anos atrás, para produzir espontaneamente uma reação em cadeia. 

Eles também concluíram que a água tinha sido usada para moderar a reação, da mesma forma que os modernos reatores nucleares arrefecem, usando eixos de grafite-cadium que impedem o reactor de entrar em estado crítico e explodindo. Tudo isso, "na natureza".

No entanto, o Dr. Glenn T. Seaborg, ex-chefe da Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos e ganhador do Prêmio Nobel por seu trabalho na síntese de elementos pesados, ressaltou que para o urânio "queimar" em uma reação, as condições devem ser exatamente corretas. Por exemplo, a água envolvida na reação nuclear deve ser extremamente pura. Mesmo algums milhões de partes contaminantes, irá "envenenar" a reação, levando-a a um impasse. O problema é que a água não pura, existe naturalmente em qualquer parte do mundo.

Vários especialistas falaram sobre o incrível Reator Nuclear em Oklo, afirmando que em nenhum momento na história geologicamente estimada dos depósitos de Oklo, foi o urânio 235, suficientemente rico para uma ocorrência de uma reação natural. 

Quando esses depósitos foram formados em um passado distante, devido à lentidão do decaimento radioativo do U-235, o material físsil teria constituído apenas 3 por cento do total de depósitos - algo muito baixo matematicamente falando para uma reação nuclear. No entanto, a reação ocorreu num lugar misterioso, sugerindo que o urânio original é muito mais rico em urânio 235 do que com a formação natural.

Fonte: http://www.disclose.tv/ - Tradução: Mundo UFO

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Isso, demais, pode te matar



Café pode ser mais perigoso que a maconha - 10 coisas que você provavelmente não sabia que podem ser letais

Das coisas perigosas da vida todos nós sabemos: cianeto e venenos em geral. Mas substâncias e combinações inusitadas também podem levar à morte.

Conheça 10 delas:

1) 70 copos de café possuem cafeína o suficiente para matar uma pessoa de 70kg. Tal quantidade da substância pode causar palpitações no coração que, por sua vez, levam a uma parada cardíaca.

2) 13 shots consecutivos de bebidas alcoólicas também podem ser letais. Como o álcool é um calmante, a parte do cérebro que controla funções básicas da vida, como respiração e batimentos cardíacos, pode desligar.

3) Se um indivíduo parar de beber água e começar a consumir muito sal, as células dele começarão a encolher, causando um transtorno no metabolismo chamado hipernatremia, que pode ser fatal.

4) Mas um excesso de líquido também pode ser problemático. Em 2007, uma mulher morreu na Califórnia, nos Estados Unidos, ao beber seis litros de água de uma vez só. Acontece que essa quantidade de H20 em um curto período faz com que as células do cérebro inchem, causando dor de cabeça, ataques epilépticos, comas e, eventualmente, a morte.

5) Ficar quatro minutos com a respiração presa com a cabeça na água é o suficiente para causar danos no cérebro. Mais dois minutos pode levar a pessoa à morte. A exceção fica por conta de mergulhadores, que são treinados para ficarem mais tempo sem respirar debaixo da água.

Recomendado para você


6) A altura a partir de 8 mil metros acima do nível do mar é uma à qual o corpo não consegue mais se habituar. Ela é conhecida como a zona da morte. Ser alto demais também pode criar dificuldades para o corpo. 

Nos anos 30, um estadunidense chamado Robert Pershing Wadlow cresceu até os 2,7 metros de altura. Isso fez com que ele tivesse problemas no sistema circulatório e muita pressão em seus ossos. A dificuldade do corpo de Wadlow em se habituar ao tamanho dele fez com que morresse aos 22 anos.

7) Parece brincadeira, mas chocolate demais pode ser letal. Isso porque o doce possui uma substância chamada de teobromina que, em excesso, pode causar desidratação, problemas digestivos, ataques epilépticos e morte. Para um humano chegar a esse ponto, ele precisaria consumir 85 barras grandes de chocolate ao mesmo tempo.

8) Uma pessoa precisaria comer 22kg de maconha ou fumar 680kg da droga em 15 minutos para correr algum risco de morrer.

9) Escutar música alto demais, passando de 185 decibeis, causa pressão o suficiente para explodir seus pulmões.

10) Estudos mostram que o máximo que uma pessoa consegue ficar viva sem dormir são 11 dias.

Via AsapSCIENCE


Fonte: Revista Galileu

sábado, 9 de setembro de 2017

Avião Espacial, da China, deve ser lançado em 2020




Imagine um híbrido de um foguete e um suave avião, decolando e levando você até o espaço. A China pode estar prestes a oferecer esse tipo de serviço.

A China Academy of Launch Vehicle Technology (um equivalente ao Laboratório de Propulsão a Jato americano) revelou na International Astronautical Congress (IAC) em Guadalajara, México, sua intenções em produzir a maior espaço nave do mundo. A instituição sediada em Pequim disse que já há um projeto em andamento e que esperam que os primeiros lançamentos sejam em 2020. 

Ao contrário da SpaceShipTwo da Virgin Galactic, que requer que o veículo de passageiros seja transportado por uma outra aeronave, o projeto do foguete do governo chinês irá decolar por conta própria. O líder acadêmico Han Pengxin diz como ele vai decolar: "o veículo vai decolar na vertical como um foguete e pousar sobre a pista automaticamente, sem qualquer tipo de intervenção."

Uma passagem para o espaço, por favor

Algumas pessoas expressaram dúvidas a respeito da viabilidade do projeto. Soma-se entre os céticos Roger Launius, especialista em voo espacial da Smithsonian Institution’s National Air and Space Museum. "A crença de que eles podem enviar até 20 pessoas a 100 quilômetros de altura em um foguete sem uma nave-mãe e sem preparo, reutilizando o foguete até 50 vezes, chama a atenção", diz ele.

A equipe chinesa, no entanto, está confiante no projeto e acrescentam que a alta na demanda desse serviço irá guiar o projeto. 

No artigo apresentado na IAC, a equipe deixou registrada que "mais e mais pessoas comuns tem se interessado na experiencia de um voo espacial. "Talvez não seja para todos, falou Han, que prevê um valor nas passagens entre $$ 200 mil e $$ 250 mil (610 mil e 987 mil Reais na cotação de hoje).

Fonte: http://futurism.com/china-plans-worlds-largest-spaceplane-for-2020-launch [Tradução: @difurlan1]

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Por uma "Democracia Cognitiva"




“A ética para si pode ser definida como resistência à nossa barbárie interior. Nenhuma civilização pôde reduzir a barbárie interior dos seres humanos. A civilização ocidental negligenciou o interior para se voltar na direção do exterior. Traços de barbárie particularmente ligados ao individualismo (egocentrismo, autojustificação, etc.) desenvolveram-se e consolidaram-se em nosso psiquismo. Ora, é na crise atual de civilização que surgiu o apelo não somente à ética, mas também ao que se chama de maneira equívoca de espiritualidade, receitas vindas do Oriente, como yoga e zen, assim como psicoterapias diversas para remediar ao mal-estar interior.”

“Nossa civilização separa mais do que liga. Estamos em déficit de religação e esta se tornou uma necessidade vital. Não é somente complementar ao individualismo, mas também uma resposta às inquietações, incertezas e angústias da vida individual.”

“Não se trata de forma alguma de alcançar uma sociedade de harmonia na qual tudo seria paz. A ‘boa sociedade’ só pode ser uma sociedade complexa que abraçaria a diversidade, não eliminaria os antagonismos e as dificuldades de viver, e que comportaria mais religação, compreensão, consciência, solidariedade, responsabilidade... Será possível?”

“Todo conhecimento pode ser posto a serviço da manipulação, mas o pensamento complexo conduz a uma ética da solidariedade e da não-coerção. Como indiquei, ‘podemos imaginar que uma ciência que traga possibilidades de autoconhecimento, abra-se para a solidariedade cósmica, não desintegre o rosto dos seres e dos entes, reconheça o mistério em todas as coisas, poderia estabelecer um princípio de ação que não ordene, mas organize, não manipule, mas comunique, não dirija, mas estimule.”

“O pensamento complexo alimenta a ética. Ao religar os conhecimentos, orienta para a religação entre os seres humanos. O seu princípio de não-separação orienta para a solidariedade.”

“O problema da ciência vai além dos cientistas. Clemenceau dizia que a ‘guerra é um negócio sério demais para ser deixado nas mãos dos militares’. A ciência é um assunto sério demais para ser deixado unicamente nas mãos dos cientistas. Sabemos também que a ciência se tornou perigosa demais para ser deixada nas mãos dos homens de Estado. Em outras palavras, a ciência tronou-se também um problema cívico, um problema de cidadãos. Mas estes ignoram cada vez mais um saber que lhes é incompreensível, pois esotérico. Daí a necessidade e a dificuldade de uma ‘democracia cognitiva’.”

Edgar Morin

Fonte: Philippe Bandeira de Mello (Facebook)

sábado, 2 de setembro de 2017

O Grande Pulso do Centro da Galáxia



O Grande Pulso que está chegando do Sol Central da Galáxia
Livro Grande Pulso — Escritor e Mensageiro Carlos Torres

O Sistema Solar já entrou no ano novo cósmico, o que chamamos de A Era de Ouro da Humanidade, a Era da constelação de Aquário, a constelação por onde o sistema solar está começando a passar e ficará nos próximos 2.160 anos. Esta é a nova Era que muitos previram e hoje é algo real e estamos vivenciando com toda intensidade.

Venho neste texto explanar sobre o momento atual que todos nós estamos passando. Não estamos passando somente por uma transição de Eras, da Era de Peixes para a Era de Aquario, estamos vivenciando também o amanhecer de um novo ano cósmico, o fechamento de um ciclo de Samsara, que dura 25.920 anos, o tempo que o sistema solar demora para dar a volta no centro da galáxia OM.

Este ciclo foi demonstrado no zodíaco de Dendera do Antigo Egito, o qual Napoleão Bonaparte roubou do sul do Egito e hoje se encontra no Museu do Louvre em Paris.

Pois bem, além de estarmos vivenciando tudo isso, há também um fluxo de luz imenso chegando do Sol Central, que chamamos de O Grande Pulso.

Este pulso de luz foi detectado pela Nasa em 2010 e divulgada a imagem. Segue abaixo.

Foto do telescopio Femmi da Nasa
Isso não é raio x, nem raio gamma, é sim luz espiritual, prana real, luz manásica púrpura violácia fluorescente que está vindo do centro da galáxia. Esta luz é a emissão energética do coração da via láctea.

Sim, a via láctea, como todas as galáxias, são células universais vivas e pulsam, elas não estão paradas, tudo vibra, tudo está vivo no Universo.

Portanto, o batimento do coração da galáxia acontece a cada 25.920 anos. Estamos vivendo esse pulsar, esse novo batimento. E com ele está chegando também, como acontece com os batimentos do nosso coração, que também pulsa, mas num ritmo bem mais rápido devido o tamanho do corpo. Visto que quanto maior o corpo, mais expassado é o batimento cardíaco.

Por exemplo: o coração de um ratinho bate mais rápido que o nosso, o coração de uma barata mais rápido ainda. No sentido contrário o coração de um elefante bate mais lento que dos seres humanos, o coração de uma baleia, mais lento ainda, o coração do planeta terra, mais lento ainda, pois ele também pulsa, tudo está vivo e pulsando.

Portanto, o sol também pulsa, porém, mais lento, e Sirius mais lento ainda. E o coração da via láctea, numa lentidão ainda maior e regida pelo tempo do não tempo. O tempo eterno do plano espiritual. Passado, presente e futuro, simultaneamente.

O que isso significa?

Que estamos dentro de uma macro mecanismo que funciona perfeitamente e tem ritmo.

Se tem ritmo, tem uma cadenciação, uma frequência, uma ressonância, um padrão vibracional.

O que estou querendo dizer é que esse pulso de luz que está vindo do centro da galáxia está trazendo novas frequências de cura e esclarecimento. Eu me abasteço das novas frequências de esclarecimento, novas filosofias e padrões de aprendizagem, porém, as frequências de cura estão chegando para arrebatar e limpar tudo e todos.

Por que?

Porque um novo padrão vibracional está se instalando e quem não estiver reconectado com isso, se sentirá mal, estranho, e não conseguirá compreender o que está se passando, e não conseguirá viver no novo ambiente que está se formando. Estou dizendo sobre ambiente vibracional, de consciência.

O que está mudando é o estado de consciência, mas também o tempo, pois com a chegada desta onda de luz, estamos sentindo o repuxo, a força de retração, como quando um tsunami está se aproximando no oceano e vemos as margens da praia se retraindo e sendo esvaziadas devido o refluxo da grande onda que está por vir.

Neste caso a grande onda que está por vir é uma onda de luz, isso está causando o repuxo de algo muito mais potente e invisível, o tempo. Por isso estamos sentindo que o dia não tem mais 24 horas como antigamente, mas sim 16 horas. Essa força ainda será maior e o dia se transformará em apenas 12 horas como sensação, ou seja, a metade do tempo. Porém, quando a grande onda passar, tudo volta ao estado natural.

Quero falar sobre as limpezas. Pois com a chegada dessas novas frequências, tudo está sendo, organizado e harmonizado. A limpeza deve ser feita, de qualquer forma ela será. Há muitas outras coisas que estão acontecendo devido ao grande pulso de luz, porém, vamos focar hoje somente neste quesito: a limpeza mental, psiquica e física.

Há uma necessidade de harmonização desta triade magistica, mente, corpo e espirito. Todos nós estamos passando por estas mudanças e transformações. Seja a limpeza fisca, mental ou psiquica.

Essas frequências tem como objetivo a cura, porém, pode parecer num primeiro momento que ela traz sofrimento. Mas como bem sabemos na linguagem hermética das escolas de mistérios do olho de horus do antigo Egito. O sofrimento não existe, o que existe é a cura, precisamos parar e compreender o que está sendo curado dentro de cada um de nós.


Sobre as 3 limpezas

O livro "O Grande Pulso", de Carlos Torres
Os mentores de Órion que me acompanham vieram esta noite para explicar o que está se passando, quero agora repassar a informação a vocês.

Todos estão sendo chamados para o novo fluxo de energia que está se instalando. Há muito ainda para sentirmos, este é apenas o início, e será maravilho. Não há medo, só há confiança e elevação neste processo. Mas num primeiro momento pode parecer dificultoso. Não se preocupem, persistam e não desistam.

São três tipos de limpeza a qual estamos sendo submetidos. Delas ramificam-se muitas outras. A limpeza mental está sendo feita de uma maneira, a limpeza espiritual e psiquica de outra e a limpeza fisica está sendo feita através do espurgo.

Essas limpezas são vibracionais, ninguém está fazendo, é a força vibracional que está fazendo, uma força quântica poderosa e transmutadora. Invisível, mas perceptível, como o vento.

Subimos numa montanha e não conseguimos ver o vento, mas podemos senti-lo. Não é? Assim está acontecendo com essas novas frequências. Não podemos vê-las, mas podemos senti-las mexendo em nossos corpos, nossas mentes e nossos espíritos. É tudo sutil, mas está forte e ficará cada dia mais intenso.

A limpeza mental, pela qual a maioria está passando, está funcionando da seguinte maneira: nossa mente é como uma caixa de brinquedos que está guardada, mas está toda bagunçada, ou uma gaveta cheia de documentos, fotos, cartas e registros, mas está toda bagunçada e desordenada, cheia de coisas que não servem mais, registros que não tem mais sentido algum para sua vida e precisam ser jogados fora.

O que acontece? Essa força está forçando você a abrir esta gaveta e jogar tudo no chão, para depois olhar assustado para a bagunça que foi criada e arrumar tudo, ver o que serve e o que não serve, e em seguida arrumar e organizar tudo.

No entanto, quando isso acontece, quando a mente é aberta e tudo vem a tona, a pessoa fica quase maluca. Ela precisa estar lúcida e consciente para fazer a limpeza. O autoconhecimento é essencial neste processo.

A limpeza psiquica está vindo através da emoções. A desilusão é a forma pela qual a natureza está agindo sobre você. Está desiludindo justamente para retirar todas as ilusões das pessoas. As ilusões são as grandes fontes de medo, sofrimento, discórdias e orgulhos.

Tudo isso precisa ser dissolvido, os processos de desilusão estão chegando para fazer esse trabalho, então não tenha medo de se desiludir com relacionamentos doentios, com trabalhos que não servem mais para você, com pessoas que estão indo embora da sua vida, com valores que estão sendo perdidos, com desejos que estão sendo dissolvidos e trocados por outros.

Enfim, deixe-se desiludir, mas tenha consciência que tudo está acontecendo para seu bem, para você entrar numa nova vida e deixar tudo o que velho para trás. Se não deixar o velho para trás de uma vez por todas, o novo não consegue entrar. Autorize, permita, renda-se.

A limpeza física vem através do expurgar, as doenças, os miasmas precisam sair de dentro de você de alguma forma. É enorme a força que a natureza está fazendo. O espurgo virá através de fortes infecções, tumores benignos, doenças autoimunes, nódulos, tosses acumulativas, espirros constantes, tudo com o objetivo de juntar e depois retirar de dentro de você o que não serve mais.

No início parece uma forte doença, mas depois perceberá que foi tudo um processo de cura e limpeza.

Não tenha medo, é tudo para o seu bem. Se você está procurando a cura, ela se manifesta. Já, se você não quiser mudar e ser curado, continuará vivendo confuso, iludido e repleto de doenças.

Gratidão em meu coração.

Carlos Torres



quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Vídeo de OVNI reabastecendo no Sol



Vídeo incrível mostra UFO - Unidentified Flying Object, em português OVNI: Objeto Voador Não Identificado - reabastecendo seu combustível no Sol

O caso foi filmado em setembro de 2016 pela NASA. Na gravação aparece o que indicam ser uma “nave mãe” extraterrestre, sugando a energia do sol, provável forma de reabastecimento de combustível.

Por mais distante que esteja o sol da terra, exatos 150 milhões de quilômetros, a NASA monitora constantemente o nosso astro, como forma de estudo e controle. 

No vídeo disponibilizado pela NASA, as imagens do nosso sol são realmente incríveis. E conseguem mostrar toda a grandiosidade e potencial energético que a estrela central de nosso sistema solar possui. Depois que esse vídeo foi divulgado no Youtube, muitos caçadores de UFO afirmam a veracidade da imagem e que realmente a nave estava realmente se abastecendo do nosso sol.  

Recentemente a NASA já tinha sido cobrada para explicar a presença de um quadrado negro gigantesco no Sol. O episódio que ficou mundialmente conhecido como o cubo negro, estava colocado em uma região orbital ao sol, para poder esconder o que supostamente seria uma nave alienígena extraterrestre gigantesca.  

A imagem foi obtida pela sonda que monitora o sol 24 horas por dia, a “Solar Heliospheric Observatory” (SOHO), no dia 2 de maio de 2016.  


De acordo com Scott Waring, Blogger especializado em UFO’s, a NASA estava utilizando o tal cubo negro para encobrir uma nave alienígena que estaria estacionada na órbita do Sol, que aparecia das imagens oficiais.  

Para muitos ufólogos e caçadores de alienígenas, essa é a principal evidência de vida extraterrestre. E que a NASA estaria tramando algo para ocultar as provas de uma nave alienígena em nosso sistema solar.  

Vale lembrar que não é a primeira vez que os caçadores de alienígenas afirmam que a NASA tenta esconder evidências de OVNIs, com os chamados quadrados e cubos negros. Waring chega a fomentar que uma mancha negra também teria sido flagrada em 2011 pela sonda SOHO. E que essa mancha não era um OVNI mas sim um esforço inútil da NASA de tentar esconder o real UFO em órbita solar.  

Será?

Assista ao vídeo: 


sábado, 26 de agosto de 2017

A gigantesca muralha submersa do Google Earth



Muralha subaquática misteriosa, que circunda o planeta, encontrada no Google Earth
Por: universocetico.blogspot.com.br - reprodução

Surpreendentemente, há um vídeo no YouTube que retrata uma parede subaquática que circunda nosso planeta inteiro - e está embaixo da superfície dos oceanos da Terra.

O canal do YouTube Flat Earth Arabic descobriu esta parede que parece abranger dezenas de milhares de quilômetros, e a descoberta se encaixa perfeitamente ao lado dos achados do Google Earth , como UFOs, pirâmides, torres gigantes, petroglifos e cidades afundadas especialmente. 

Notavelmente, o enorme muro em questão foi destacado após descobertas recentes de uma pirâmide subaquática no litoral mexicano e após a descoberta de uma das maiores cidades maias antigas. Mais especificamente, há cinco anos que a americana Angela Micol descobriu pirâmides maiores do que aquelas no platô de Gizé, e várias outras estruturas subaquáticas que caíram com mandíbula foram encontradas utilizando o Google Earth.

Embora todas essas descobertas sejam extremamente fascinantes, pode-se argumentar que todas elas pálidas em comparação com a parede global submersa. Parece impossível que seja uma formação natural, e se ela for real, tudo isso provaria que havia civilizações antigas altamente avançadas, milhares ou mesmo milhões de anos antes das civilizações antigas que já conhecemos.



No entanto, porque as implicações são tão chocantes, a evidência que prova a realidade do muro deve estar além da contestação. Muitas dessas descobertas foram justamente explicadas por "falhas no Google Earth" antes, em grande parte porque o panorama criado pela costura de múltiplas imagens fotográficas  às vezes produz resultados realmente irreais e imprecisos.

O software de computador é excelente na criação de imagens aparentemente sem costura e sem falhas, mas às vezes deve fazer hipóteses e correções digitais para fazê-lo. Como mencionado, os céticos usaram esses "erros honestos" para oferecer contra-conclusões a descobertas subaquáticas anteriores, como uma pirâmide portuguesa Estima-se que tem mais de 20.000 anos de idade.

Além da costura digital, a iluminação, a perspectiva, a referência e inúmeras outras variáveis ​​são mais do que capazes de enganar os olhos e mentes humanos. No caso deste muro global submerso, um fundo em mudança combinado com um primeiro plano contínuo poderia ser o culpado:

Então, com tudo isso em mente, o que você diz? Glitch-ou Eureka !? Veja o vídeo abaixo:


 * Este conteúdo foi inspirado por um artigo incrível que pode ser encontrado aqui: https://simplecapacity.com/2017/03/mysterious-underwater-wall-that-encompasses-the-entire-planet-found-on-google-earth
Fonte: https://universocetico.blogspot.com.br/2017/08/muralha-subaquatica-misteriosa-que.html?m=1



sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Friedrich Wilhelm Nietzsche e Schopenhauer



Vítima de infecção pulmonar, o filósofo morreu em 25 de agosto de 1900, incógnito, deixando uma vasta e profunda obra, sem ser ouvido e muito menos compreendido por sua época. No entanto, tivera sua obra consagrada ao longo do século XX. 

Hoje ele tem o privilegio de ser citado entre os nomes dos mais importantes pensadores da história da humanidade.

Nietzsche começou sua carreira como filólogo clássico antes de se voltar para a filosofia. Decidiu que escreveria filosofia depois de deparar-se com a monumental obra de Arthur Schopenhauer, um momento decisivo em sua vida, o momento no qual Nietzsche encontrara seu educador, segundo ele, o filósofo modelo. 
“Se tentar descrever o acontecimento que foi para mim o primeiro olhar lançado sobre os escritos de Schopenhauer, devo primeiramente me deter a uma idéia que me perseguia em minha juventude, mais frequente e mais opressora que qualquer outra. Quando há pouco me comprazia em formular desejos, imaginava que o terrível esforço, o temível dever de ter de me ocupar de minha própria educação me seria poupado pelo destino, porque encontraria no devido tempo um filósofo que fosse meu educador, um verdadeiro filósofo que pudesse seguir sem hesitar, uma vez que poria nele mais confiança que em mim mesmo.”  
— Nietzsche, in Schopenhauer O Educador, pág. 21.
Não obstante, anos depois, Nietzsche se voltou contra a filosofia de Schopenhauer. Não poderia ser diferente, visto que para Nietzsche “mal se recompensa um mestre, se dele ficarmos sempre discípulos”: 
“(...) Vós me venerais! Mas que acontecerá se um dia vossa veneração desaparecer? Tomai cuidado para que uma estátua não vos esmague! Dizeis que acredita em Zaratustra, mas que importa Zaratustra? Vós sóis meus fiéis, mas que importam todos os fiéis? Vós ainda não vos havíeis procurado quando me encontrastes. Assim fazem todos os fiéis. Por isso é que toda fé é tão pouca coisa.” 
— Nietzsche, in Assim Falava Zaratustra. 

Texto de Fracisco Wiederwild


domingo, 20 de agosto de 2017

As 10 Ilhas mais bizarras da Terra



A vida é estranha e as ilhas são estranhas. Agora, se falamos de vida em ilhas, podemos ter um resultado mais estranho ainda, principalmente se a ilha em questão envolver atividades paranormais ou acidentes de navio, além de outros bizarros que iremos conferir a seguir.

Conheça as 10 ilhas mais estranhas do mundo e prepare-se para se deparar com um lado totalmente inexplorado desses lugares:

1 – Great Blue Hole

Encontrado fora da costa de Belize, esse local não é realmente uma ilha. É na verdade o oposto de uma ilha! É um enorme buraco no oceano repleto de vida aquática: o Great Blue Hole é considerado um dos maiores pontos de mergulho do mundo. Porém, isso não impede o local de ser assustador de fato.

2 – Ilha de Páscoa

Pertencente ao Chile, essa ilha do Pacífico está cheia de enormes estátuas conhecidas como moai. Ninguém sabe por que os antigos polinésios construíram essas estátuas, mas com certeza o trabalho não foi nada fácil.

3 – Ilhas flutuantes do lago Titicaca

Inteiramente feita pelo homem, essas ilhas flutuantes são feitas com juncos por uma tribo local chamada Uros. Há muito tempo, a tribo provavelmente tornou essas ilhas flutuantes seus lares, a fim de evitar problemas com outras tribos locais. Hoje em dia os Uros ainda habitam as ilhas flutuantes e vivem da pesca e do turismo.

4 – Ilha de Hashima

Hoje, essa antiga colônia de mineração japonesa se assemelha a um navio de guerra deserto, não é mesmo? Mas isso tem um motivo: os japoneses encheram o local de trabalhadores escravos da China e da Coréia durante a Segunda Guerra Mundial e, como você pode imaginar, uma experiência nesse local pode ser terrivelmente assustadora.

5 – Christmas Island

Esse território australiano localizado no Oceano Índico é o lar de uma das maiores e mais espetaculares migrações de animais na Terra. Todos os anos cerca de 120 milhões de caranguejos fazem uma viagem de um mês longo fora das florestas da ilha para a praia, a fim de acasalar.

É um local lindo, porém assustador ao mesmo tempo devido a quantidade de animais migrantes.



6 – Isola La Gaiola

Localizado ao largo da costa de Nápoles, na Itália, quase todos os proprietários desta ilha foram encontrados assassinados, afogados ou terminaram em uma ruína econômica. Não surpreendentemente ela foi abandonada há algum tempo e é considerada amaldiçoada pelos moradores das proximidades. Assustador!

7 – A Ilha Tashirojima

Também conhecida como “A Ilha dos Gatos”, esse pequeno local tem aproximadamente 100 habitantes (humanos). Acontece que o local tinha uma infestação de ratos, quando em 1850 os gatos foram introduzidos para “resolver o problema”. Depois de muitos moradores terem ido embora, foi a população de gatos que saiu do controle e eles são tudo o que você verá no local.

8 – Palmyra

Embora não tecnicamente uma ilha, mas sim um atol, este pedaço de paraíso despovoado no Pacífico Norte tem sido o lar de algumas ocorrências muito estranhas, desde a sua descoberta há várias centenas de anos. Os visitantes muitas vezes relataram sentir uma estranha sensação de desgraça iminente.

Para tornar as histórias ainda piores, houve um assassinato na ilha em 1974, de um casal (Malcolm “Mac” Graham III e Eleanor LaVerne “Muff” Graham) que infelizmente escolheu o lugar errado para acampar. Aparentemente, um homem chamado Buck Duane Walker teve a mesma ideia, então você já pode tirar suas próprias conclusões.

9 – A Ilha das Bonecas

Localizada em um canal perto da Cidade do México, essa ilha esconde uma história aterrorizante: diz-se que um homem, chamado de “Don Julian”, aparentemente louco, resolveu abandonar sua família e morar na ilha. Ali ele alegou que um espírito de uma menina o visitava, quando decidiu pendurar bonecas em todos os locais para agradá-la, já que a mesma queria que ele “virasse um fantasma como ela”. No final das contas o homem acabou com sua própria vida se afogando.

10 – Ilhas Fiji

Parece um paraíso, ao olharmos à paisagem magnífica dessas ilhas,  e hoje realmente são, mas isso não foi o caso por um longo trecho da história. Como escreveu um explorador antigo, as tribos da ilha têm uma longa história de canibalização, torturas e desrespeito para com as crianças e os idosos.



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Vencendo a rigidez mental



RIGIDEZ MENTAL – QUANDO SUA FORMA DE PENSAR TE IMPEDE DE CRESCER

A psicóloga Jennifer Delgado Suárez nos explica os aspectos da rigidez mental.

Albert Einstein disse que “a mente que se abre a uma nova ideia nunca retorna ao seu tamanho original.” No entanto, abrir a mente é um exercício complicado, muito mais do que gostaríamos de admitir.

Na verdade, a rigidez mental já começamos a construir a partir do nascimento. Cada aprendizagem abre novas portas, mas também fecha outras.

À medida que crescemos e formamos nossa própria imagem do mundo, estamos cheios de estereótipos, preconceitos e crenças que são muito difíceis de remover. No entanto, a rigidez mental não se refere apenas às ideias, mas, acima de tudo, a maneira de pensar.

A rigidez mental nos torna prisioneiros, diminui nossa capacidade de adaptação, criatividade, espontaneidade e positividade. Nos prendemos a velhos padrões que nos impedem de crescer intelectualmente e emocionalmente.

Na verdade, as pessoas rígidas mentalmente são aquelas que:

Pensam que só há um “modo adequado” de fazer as coisas.

Assumem que a sua perspectiva é a única correta e que o resto está errado.

Não estão abertas à mudança porque isso assusta-as.

Se apegam ao passado e recusam se mover.

Mas se alguma coisa caracteriza pessoas com rigidez mental é o desejo de ter razão a todo custo. Elas não percebem que este desejo é extremamente prejudicial porque a possibilidade de estar errado e cometer erros é, justamente, a principal ferramenta de aprendizado e crescimento.

Nós não podemos crescer, não podemos realmente assimilar novos conhecimentos, seja a nível intelectual ou emocional, se não nos dermos conta de que o que sabemos ou cremos pode estar errado ou pelo menos insuficiente.

Na verdade, uma das principais características das pessoas que têm uma certa flexibilidade mental é ser capaz de perceber que decisões erradas não são “más decisões”, em última análise, qualquer decisão é boa se for seguida por uma outra decisão de vermos o lado positivo disso.

Flexibilidade mental é justamente saber que qualquer decisão que tomamos, sempre abre diante de nós um mundo de possibilidades.

Portanto, a flexibilidade mental é estarmos dispostos a equivocar-nos, não ter medo dos erros e tentar entender e abraçar as coisas novas ou pontos de vista diferentes dos nossos.

A Rigidez Mental como resistência inconsciente

A pessoa que desenvolve uma maneira muito rígida de pensar, de certa forma, estão se protegendo. De fato, a rigidez mental pode também ser entendida como uma resistência psicológica. Em certo ponto, quando uma ideia vai contra o que você pensa, você experimenta uma sensação estranha que lhe confunde, paralisa e faz com que você feche às razões.

Assim, muitas pessoas simplesmente rejeitam o argumento, sem analisar. No entanto, a boa notícia é que quando isso acontece é porque algo no seu interior se dá conta que há um problema, algo precisa ser resolvido, embora o processo seja doloroso.

De fato, em muitos casos, perceber que algo que você acreditava cegamente por anos não é verdade, ou pelo menos não é toda a verdade, pode causar uma dor enorme que pode dar lugar a uma crise existencial.


Como Abrir a Caixinha

A boa notícia é que a flexibilidade mental é uma habilidade que pode ser desenvolvida e aprendida.

1. Concentre-se em suas emoções

Quando você está tentado a rejeitar completamente uma ideia, observe como você se sente. Se você se sentir desconfortável com o que você ouve, é provável que a rigidez em sua maneira de pensar esconde uma resistência inconsciente.

Pergunte a si mesmo o que tem medo. Se você responder honestamente, irá descobrir muitas coisas. Na verdade, quanto mais medo você sente, mais iluminará essa resistência.

2. Alimente o desejo de crescer

A curiosidade continua sendo uma das ferramentas mais poderosas que temos à nossa disposição para crescer como pessoas.

Em vez de aceitar as velhas idéias, pergunta-se “por que”. Se começar a questionar tudo que você sempre deu como certo, não só encontrará respostas novas como também descobrirá um novo mundo, muito mais vasto.

3. Desenvolver empatia

Em alguns casos, você provavelmente não concorde com as idéias, as formas de pensar e atitudes dos outros. No entanto, em vez de rejeitá-los de imediato, tente se colocar no lugar deles para entender de onde vêm esse ponto de vista.

Se você rejeitar o que não sabe ou não gosta, você será a mesma pessoa de antes, mas se você tentar entender o outro, terá caminhado um passo além e crescerá.

4. Abrace os erros

Ter certa flexibilidade mental significa não ter medo dos erros, significa estar disposto a aproveitar as novas oportunidades, mesmo que isso signifique se equivocar.

Se trata de entender a vida como um contínuo aprendizado, onde cada erro não é um passo atrás, mas sim um passo a frente em nossa evolução, pois nos permite desfazermos velhos padrões já enraizados.

5. Não busque a verdade absoluta

Toda vez que assumimos uma verdade como um fato imutável, significa que paramos de olhar nessa direção e, portanto, começamos a morrer um pouco todos os dias nessa área. Assim, é importante não se prender a uma única maneira de ver as coisas e manter uma mente aberta.

O mais importante para se livrar da rigidez mental é não buscar a verdade absoluta, simplesmente, porque ela não existe.

(Autor: Tales Luciano Duarte )
(Fonte: yogui.co )


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Maconha pode deter Alzheimer



Composto ativo da maconha remove proteína tóxica do Alzheimer no cérebro, diz estudo - via Merelyn Cerqueira - jornalciencia.com


Um composto ativo presente na maconha, chamado tetra-hidrocanabinol (THC), tem sido associado a remoção de aglomerados tóxicos da proteína beta-amiloide no cérebro, pensada como responsável pelo surgimento e progressão da doença de Alzheimer.

O resultado, publicado na revista Aging and Mechanisms of Disease, é compatível com estudos anteriores que encontraram evidências de que os efeitos positivos dos canabinoides, incluindo o THC, em pacientes com doenças neurodegenerativas.

“Embora outros estudos tenham oferecido provas de que os canabinoides podem agir como neuroprotetores contra os sintomas da doença de Alzheimer, acreditamos que nosso estudo é o primeiro a demonstrar que eles podem afetar tanto a inflamação, bem como a acumulação de beta-amiloide em células nervosas”, disse um dos membros da equipe, David Schubert, do Instituto Salk para Estudos Biológicos, na Califórnia. Shubert e sua equipe testaram os efeitos do THC em neurônios humanos cultivados em laboratório, simulando os efeitos da doença de Alzheimer.

O composto THC, em especial, não é apenas responsável pela maioria dos efeitos psicológicos causados pelo uso da maconha. Graças as suas propriedades naturais para aliviar dores, ele também tem sido apontado como tratamento eficaz para os sintomas do AIDS, quimioterapia, dores crônicas, estresse pós-traumático e Acidente Vascular Cerebral – derrame.

Logo, ao que tudo indica, o composto parece agir com um verdadeiro fármaco. Agora, os cientistas estão trabalhando para reproduzir uma levedura (fungo) geneticamente modificada que poderá agir de forma mais eficiente na produção de THC do que as versões da molécula sintetizada em laboratório.


Molécula do THC – tetrahidrocanabinol
O THC funciona por meio dos pulmões e através da corrente sanguínea, onde se liga a dois tipos de receptores, o receptor canabinoide (CB) 1 e 2, encontrados na superfície das células de todo o corpo. 

No caso do cérebro, eles se concentram nos neurônios associados ao prazer, memória, pensamento, coordenação e percepção do tempo, e geralmente se ligam a uma classe de moléculas lipídicas, chamadas endocanabinoides, que são produzidas pelo corpo durante as atividades físicas, para promover a sinalização celular no cérebro.

Ao longo dos anos, pesquisadores tem sugerido que ao se ligar com esses receptores, o THC pode ter outros efeitos sobre o envelhecimento do cérebro, porque, aparentemente, ele ajuda o corpo a limpar os acúmulos tóxicos – ou “placas” de beta-amiloides.

Até o momento, ninguém sabe ao certo o que causa a doença de Alzheimer, no entanto, há um consenso de que ela possa ser resultante de uma acumulação de dois tipos de lesões: placas amiloides e emaranhados neurofibrilares. Não está claro como e quando essas lesões aparecem no cérebro, mas estudos recentes têm associado essas inflamações com proliferação delas no tecido cerebral. Então, ao encontrar algo que alivie essa inflamação, e ao mesmo tempo estimula o corpo a limpá-las, poderíamos estar a caminho do primeiro tratamento eficaz para a doença de Alzheimer.

Entretanto, conforme afirmado anteriormente, os testes só foram realizados em neurônios cultivados em laboratórios. O próximo passo, segundo Schubert e sua equipe, é que esses resultados possam ser observados em ensaios clínicos. E eles já alegaram ter encontrado em uma droga experimental, chamada J147, efeitos semelhantes ao THC, de modo que esses testes poderão ser feitos sem os impasses governamentais devido ao uso de uma planta considerada droga ilícita.

[ Science Alert ] [ Foto: Reprodução / Pixabay ]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...