segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Aloha Spirit

Aloha é uma palavra da língua havaianausada como forma de saudação ou despedida, que significa "olá" ou "tchau".

Originalmente a palavra era usada exclusivamente como uma demonstração de afeto, paz, misericórdia, e compaixão. Posteriormente, perto do século XIX, começou a ser usada para cumprimentar ou se despedir de alguém. 

A palavra aloha está imbuída com algumas características do povo havaiano, como a amizade, hospitalidade e cordialidade.

Aloha Spirit

Aloha Spirit, ou em português, Espírito Aloha, é muito mais do que uma palavra, é um estilo de vida e uma técnica que pode ser aplicada em qualquer vida. Esta técnica é caracterizada por uma regra: abençoar tudo e todos que representam aquilo que um indivíduo quer.

O aloha spirit indica que a palavra aloha tem um significado bem mais profundo do que simplesmente "amor", "olá" ou "tchau". É uma mentalidade constante de aceitação, um caminho que possibilita solucionar qualquer problema e alcançar qualquer objetivo.

O espírito aloha está cheio de uma energia positiva que está relacionada com um Poder Universal conhecido como Mana. A utilização desse recurso permite alcançar verdadeira felicidade, saúde e prosperidade.



segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Memória



"Memória é coisa recente. 
Até ontem, quem lembrava?
A coisa veio antes, ou antes, veio a palavra?
Ao perder a lembrança, grande coisa não se perde.
Nuvens são sempre brancas.
O mar? Continua verde."                                                    

– Paulo Leminski



Imagem: A Persistência da Memória
Artista: Salvador Dalí
Dimensões: 0 ft 9 in x 1 ft 1 in
Material: Tinta a óleo sobre tela
Localização: Museu de Arte Moderna (desde 1934)
Criação: 1931
Período: Surrealismo

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

6 falsas premissas que impulsionam a desigualdade

Oxfam: 6 falsas premissas que impulsionam a desigualdade


Relatório aponta os discursos disseminados por corporações e super-ricos para influenciar políticas que os favoreçam



Divulgado na segunda 16, o último relatório da Oxfam revelou que só oito indivíduos (todos homens) detêm a mesma riqueza que os 3,6 bilhões que fazem parte da metade mais empobrecida do planeta.



Além disso, o abismo entre ricos e pobres está aumentando em uma velocidade muito maior do que se esperava, em parte devido às estratégias do topo da pirâmide econômica, habitado por grandes corporações e os "super-ricos", utilizadas para influenciar políticas e garantir regras que os favoreçam, mesmo que em detrimento do restante da sociedade.



"A atual economia do 1% baseia-se em uma série de falsas premissas que fundamentam muitas das políticas, investimentos e atividades de governos, empresas e indivíduos ricos, e que não satisfazem as necessidades de pessoas em situação de pobreza e da sociedade de uma maneira geral", afirma o estudo da Oxfam. 



O documento produzido pela ONG inglesa, que busca combater o aumento da desigualdade, elenca as falsas seis premissas que acabam por acirrar o fosso entre ricos e pobres: 



1 - O mercado está sempre certo e o papel dos governos deve ser minimizado



A crença inabalável no poder do mercado, aliada a uma visão negativa do papel do Estado na economia, é o alicerce do neoliberalismo. Na verdade, diz o relatório, não existe confirmação de que o mercado seja o melhor meio de organização para a vida em sociedade. Ao contrário. Para a Oxfam, os mercados precisam ser cuidadosamente geridos, a fim de proteger os interesses das pessoas.



"Vimos como a corrupção, o favorecimento ou o nepotismo distorcem os mercados em detrimento de pessoas comuns e como o crescimento excessivo do setor financeiro exacerba a desigualdade", diz o estudo, lembrando da crise financeira de 2008.



Além disso, existem exemplos práticos de como a privatização de serviços considerados essenciais, como a saúde, a educação ou o abastecimento de água, acaba por prejudicar os mais pobres, em especial, as mulheres. 



2 - Nas empresas, o lucro e o retorno para os acionistas deve estar acima de tudo 



A minimização de custos fiscais e trabalhistas e a maximização da receita são consideradas a fórmula para melhorar a rentabilidade das empresas e torná-las mais "eficientes".



No entanto, a busca pelo lucro acima de tudo e pelos maiores retornos possíveis aos acionistas acaba por aumentar, de maneira desproporcional, a renda dos que já são ricos, ao mesmo tempo em que pressiona negativamente trabalhadores, fornecedores, comunidades e o meio ambiente.



O estudo pede que as empresas busquem um "capitalismo sustentável", com geração de lucros razoável e uma remuneração mais justa para os trabalhadores. 



3 - A riqueza individual extrema é sinal de sucesso



O estudo defende que a concentração de renda nas mãos de poucos indivíduos é "economicamente ineficiente, politicamente corrosiva e prejudicial para o nosso progresso coletivo". Embora existam evidências contrárias, afirma a Oxfam, muitos ainda acreditam que chega-se ao topo da pirâmide trabalhando duro e contando com uma boa dose de talento. Outra falsa premissa é que os super-ricos contribuem para o crescimento econômico.



Dados do FMI citados pelo estudo revelam, porém, que países menos desiguais crescem mais e por mais tempo. Por outro lado, países com muitos bilionários crescem mais lentamente. 



4 - O crescimento do PIB deve ser o principal objetivo econômico 



Considerada a ferramenta padrão para se dimensionar a economia de um país, a soma de todos os bens e serviços produzidos por empresas, governos e indivíduos, isto é, o Produto Interno Bruto (PIB) foi classificado pela revista The Economist como um "indicador de prosperidade problemático".



Por ser uma média, o índice não leva em consideração a desigualdade e, além disso, não computa o trabalho doméstico não-remunerado realizado por uma enorme quantidade de mulheres no mundo todo. O estudo cita a Zâmbia, cujo PIB está crescendo a taxas elevadas, justamente quando o número de pessoas em situação de pobreza aumentou. 



5 - Nosso modelo econômico é neutro em relação ao gênero



Outra premissa falsa é a de que não existem diferenças de classe, raça e gênero dentro do modelo econômico vigente. Dentro desta lógica, os resultados alcançados por indivíduos são determinados exclusivamente por suas habilidades e esforços. Essa linha de pensamento, afirma a Oxfam, leva, entre outros, à perpetuação das distorções e das desigualdades de gênero. 



"Modelos econômicos neoliberais não somente ignoram essas barreiras, mas também prosperam graças às normas sociais que enfraquecem as mulheres. Países com grandes setores orientados para a exportação são particularmente beneficiados por uma grande força de trabalho pouco qualificada e sem voz. Muitos desses trabalhos são reservados às mulheres devido à sua “desvantagem competitiva”, afirma o estudo. 



Além de tradicionalmente ocuparem cargos e funções com remuneração mais baixa, as mulheres recebem, em média, salários 23% menores do que os dos homens na mesma função e são massivamente responsáveis pelo trabalho doméstico não-remunerado - "que não é contabilizado no PIB, mas sem o qual as economias não funcionariam". 



Segundo a ActionAid, as mulheres que vivem nos países em desenvolvimento poderiam somar 9 trilhões de dólares a suas rendas caso seu salário e acesso a trabalho remunerado fossem iguais aos dos homens



Além disso, cortes nos serviços públicos, na segurança no emprego e em direitos trabalhistas costumam afetar a força de trabalho feminina de maneira desproporiconal. 



6 - Os recursos do nosso planeta são ilimitados



As consequências negativas do modelo econômico atual não atinge apenas a raça humana. Tal modelo, baseado na exploração sem limites do meio ambiente, parte da premissa de que os recursos naturais são ilimitados e devem ser explorados ao bel-prazer de empresas e governos. No entanto, esse modelo "colabora intensamente" para a ocorrência de mudanças climáticas descontroladas.



"A ênfase cada vez maior na maximização dos lucros e retornos de curto prazo agrava a cegueira ambiental das nossas economias, uma vez que qualquer perspectiva de longo prazo é suprimida", diz o relatório. 



Segundo estimativas da Oxfam, os 10% mais ricos da população mundial são responsáveis por metade de todas as emissões globais de gases que agravam o aquecimento global. No entanto, as consequências mais graves das mudanças climáticas (como eventos extremos) serão sentidas pelas comunidades mais pobres. 



Confira o relatório da Oxfam na íntegra: 



segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Impactos de asteroide na Terra nas últimas três décadas

Perigo real e imediato: Estudo da Nasa revela impactos de asteroide na Terra nas últimas três décadas




De 1988 a 2016, 17 asteroides atingiram a Terra com energia comparável a bomba atômica.


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Lista de DNS - 2017 - para otimizar sua conexão

O que é um servidor de DNS?

DNS é uma sigla que quer dizer Domain Name System, a principal função de um servidor de DNS é resolver nomes, ou seja, quando eu digito na barra do meu navegador o site http://pulsoeletromagnetico.blogspot.com.br ele vai automaticamente localizar em questões de segundos o IP deste site sem que você perceba, são segundos, mas que fazem toda uma diferença.

Existem servidores que estão sendo utilizado por muitas pessoas e que ficam lento e as vezes até ficam fora do ar, claro, isso acontece geralmente com provedores locais.

Mas, existem grande empresas como Google que fornecem o serviço do DNS e que raramente ouvimos reclamações dele, existem outras empresas que você vai poder conferir logo abaixo, recomendamos testar e depois você escolhe o que melhor lhe aprouver.

O teste pode ser feito vendo sites, vídeos e tantas outras coisas na internet, quanto menor o tempo de resposta ao resolver um endereço de site, melhor será a sua experiência de navegação.

Sempre recomendamos utilizar os DNS diretamente no seu roteador, porque desta forma todos os computadores e dispositivos que fizerem conexão com a internet através dele serão beneficiados pelo DNS, ou se preferir usar só no dispositivo/computador, somente ele sera beneficiado.

DNS Google

Para utilizar – IPv4

Servidor primário: 8.8.8.8
Servidor secundário: 8.8.4.4

Para utilizar – IPv6

Servidor primário: 2001:4860:4860::8888
Servidor secundário: 2001:4860:4860::8844



DNS Watch

Para utilizar – IPv4

Servidor primário: 84.200.69.80
Servidor secundário: 84.200.70.40

Para utilizar – IPv6

Servidor primário: 2001:1608:10:25::1c04:b12f
Servidor secundário: 2001:1608:10:25::9249:d69b

Norton ConnectSafe

Nota: No caso do Norton, eles oferecem três classes de DNS, escolha a proteção que você deseja:

Proteção para: Segurança (malware, phishing sites e sites fraudulentos)

Servidor primário: 199.85.126.10
Servidor secundário: 199.85.127.10

Proteção para: Security + Pornografia

Servidor primário: 199.85.126.20
Servidor secundário: 199.85.127.20

Proteção para: Security + Pornografia + Outros

Servidor primário: 199.85.126.30
Servidor secundário: 199.85.127.30

OpenDNS

Para utilizar - IPv4

Servidor primário: 208.67.222.222
Servidor secundário: 208.67.220.220

Para utilizar - IPv6


Giga DNS

Para utilizar - IPv4

Servidor primário: 189.38.95.95
Servidor secundário: 189.38.95.96

Para utilizar - IPv6

Servidor primário: 2804:10:10::10
Servidor secundário: 2804:10:10::20


terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Qual o tamanho do Rover Curiosity?



O rover Curiosity, é um veículo do tamanho aproximado de um carro médio destinado a explorar a superfície de Marte como parte da missão Mars Science Laboratory.

A missão contendo o rover Curiosity teve início com o lançamento, efetuado em 26 de novembro de 2011 a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, tendo pousado com sucesso em Marte, mais precisamente em Aeolis Palus na cratera Gale em 6 de agosto de 2012.

Esse ponto de pouso, batizado como Bradbury Landing estava a apenas 1,5 milhas (2,4 quilômetros) do ponto de pouso originalmente previsto, depois de uma jornada de 350.000.000 milhas (560.000.000 quilômetros).


  • Velocidade máxima: 90 m/h 
  • Massa: 899 kg 
  • Altura: 2,2 m 
  • Largura: 2,7 m 
  • Comprimento: 3.0 m



segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Assange: Temer trocou segredos por apoio ao golpe



Assange: Temer trocou segredos do Brasil por apoio dos Estados Unidos


Em entrevista exclusiva ao escritor Fernando Morais, editor do Nocaute, o fundador do Wikileaks, Julian Assange  afirmou que Michel Temer forneceu informações estratégicas sobre o Brasil à embaixada norte-americana, em troca de apoio dos Estados Unidos ao golpe parlamentar de 2016.

“Michel Temer teve reuniões privadas na embaixada dos Estados Unidos e forneceu informações políticas às quais muitos não tinham acesso. Não digo que ele tenha sido um espião pago. Falo de outra coisa: de trocar informação por apoio político”, afirma.

A administração de Barack Obama, que tem John Kerry como secretário de Estado, apoiou três golpes recentes na América Latina: os de Honduras, Paraguai e Brasil. Isso explica por que Temer e seu chanceler José Serra torceram tanto por Hillary Clinton na disputa eleitoral norte-americana em 2016.

Com informações do Brasil 247


Veja um trecho da entrevista de Julian Assange:


sábado, 7 de janeiro de 2017

07/01/17, há 74 anos morria Nikola Tesla

Há 74 anos morria Nikola Tesla, uma das figuras mais influentes da história da ciência e tecnologia



"Inventor da Modernidade", Nikola Tesla morre pobre e no ostracismo
07-01-1943


Considerado um dos inventores da modernidade, Nikola Tesla morria em um dia como este, no ano de 1943, em Nova York. Nascido em 10 de julho de 1856, em Smiljan, no então império Austríaco (hoje Croácia), ele deixou sua marca nos campos da engenharia mecânica e elétrica.

Tesla ficou conhecido por suas contribuições revolucionárias no campo do electromagnetismo, no fim do século XIX e início do século XX. 

Suas patentes e seu trabalho teórico formam as bases dos modernos sistemas de potência eléctrica em corrente alternada (AC), assim como os sistemas polifásicos de distribuição de energia e o motor AC. Tesla contribuiu em diferentes níveis nas áreas da robótica, controle remoto, radar e ciência computacional, expansão da balística, física nuclear e física teórica.

Em 1884, Tesla se mudou para os EUA, onde obteve fama e se tornou um dos cientistas mais conhecidos do país. Contudo, ele possuía uma personalidade muito excêntrica - com manias e fobias - e também defendia ideias controversas. Acabou no ostracismo e era visto como um cientista louco. 

Também nunca se casou ou se preocupou muito com o seu dinheiro. Morreu pobre, aos 86 anos. Em sua homenagem, no ano de 1960, foi criado o "tesla", uma unidade do Sistema Internacional que mede a densidade do fluxo magnético ou a indução magnética (geralmente conhecida como campo magnético "B"). A cratera Tesla no lado mais distante da Lua e o planeta menor 2244 Tesla foram também nomeados em sua honra.

Imagem: See page for author [Public domain], via Wikimedia Commons
Fonte: History

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

A alma é um computador quântico?



Experiências de quase morte ocorrem quando a alma deixa o sistema nervoso e entra no Universo, afirmam dois especialistas em física quântica


Essa ideia foi proposta por dois cientistas e de acordo com ela, a consciência é basicamente um computador quântico no cérebro, capaz de persistir no Universo mesmo após a morte do corpo físico. 

Logo, isto explicaria as percepções sentidas por pessoas que passam por EQMs, segundo informações do jornal inglês Daily Mail.

Tal teoria quase religiosa foi avançada pelo Dr. Stuart Hameroff, professor e diretor na Universidade do Arizona, EUA, e baseada em uma outra sobre a teoria quântica da consciência. Assim, juntamente com o físico britânico Sir Roger Penrose, ele sugeriu que a essência da alma está contida em estruturas chamadas de microtúbulos, dentro das células cerebrais.

Ambos argumentam que a nossa experiência de consciência é apenas resultado dos efeitos da gravidade quântica nestes microtúbulos, uma teoria batizada como Redução Objetiva (Orch-OR)

Ela afirma que nossas almas são mais do que a interação de neurônios no cérebro. Elas são, de fato, construídas a partir do próprio tecido do Universo e podem ter existido desde o início dos tempos.


Tal conceito é semelhante à crença budista e hindu de que a consciência é uma parte integrante do Universo. Logo, Dr. Hameroff defende que em uma EQM, os microtúbulos perdem seu estado quântico, mas a informação dentro deles não é destruída. Ela simplesmente abandona o corpo e retorna ao cosmos.

“Vamos dizer que um coração pare de bater, o sangue deixa de fluir e os microtúbulos perdem seu estado quântico. A informação quântica deles não é destruída. Não pode ser destruída. Ela apenas é distribuída e dissipada no Universo em geral”, disse ele em entrevista à Science Channel.

Ainda, “se o paciente ressuscitado reviver, esta informação quântica pode voltar para seus microtúbulos e o paciente poderá dizer: eu tive uma experiência de quase morte. 

Se ele morre, é possível que esta informação quântica passe a existir fora do corpo, talvez indefinidamente, como uma alma”, explicou.

A teoria Orch-OR, proposta por eles ainda em 2012, recebeu uma série de críticas de pensadores empíricos e permanece controversa entre a comunidade científica. No entanto, Dr. Hameroff acredita que a teoria seja válida já que os efeitos quânticos são capazes de suportar muitos processos biológicos, como o cheiro, o voo das aves e até mesmo a fotossíntese.

[ Fotos: Internet / Reprodução: Daily Mail ]