sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Nova Usina Solar gera energia até durante a noite




Foi inaugurada no final de setembro (2011), na Espanha, um novo tipo de usina de energia solar, que continua funcionando mesmo durante a noite. Chamada 'Gemasolar', a usina "concentrada de energia solar", que custou 325 milhões de dólares, foi inaugurada perto de Sevilha. O evento contou com a presença do Rei da Espanha, Juan Carlos I, e de Mohammed bin Sheik Zayed Al Nahyan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi, parceiro no projeto.

Construída por uma joint venture, entre a Abu Dhabi's Masdar Energy Company e a Sener, empresa espanhola de engenharia e construção, a usina foi saudada pelos dois líderes como um grande avanço tecnológico; por causa do pioneirismo em seu projeto, que usa sal fundido para manter as turbinas funcionando após o anoitecer. "Durante o dia, nós captamos a energia do Sol e a armazenamos em um tanque", disse à CNN o engenheiro mecânico da Sener, Santiago Arias. "Então, sempre que nós queremos, independentemente se é dia ou noite, convertemos essa energia em eletricidade."

A joint venture, Torresol Energy, desenvolveu o gerador para concentrar o calor refletido de uma matriz, de 2.650 grandes espelhos, para um receptor no topo de uma torre central de 450 metros. A luz do sol aquece até uma temperatura de 930 graus Fahrenheit - muito mais quente do que os atuais geradores solares. Seus fabricantes dizem que ela pode fazer isso porque ele usa sal fundido, ao invés de óleo, para transferir o calor e produzir vapor pressurizado na turbina, aumentando significativamente a eficiência da usina.

Isto ocorre porque o sal retém o calor por até 15 horas, podendo assim fornecer a energia térmica, necessária para acionar a turbina, muito tempo depois do por do Sol. A Torresol diz que a usina tem uma capacidade de 19,9 megawatts, o suficiente para fornecer eletricidade para 27.500 famílias no sul da Espanha, e pode operar em plena capacidade por um total de 6.450 horas anuais. A usina deverá economizar, por ano, mais de 30 mil toneladas em emissões de dióxido de carbono.

Funcionários da Torresol preveem que a instalação, que começou a operar em maio deste ano, chegará a 70% de sua capacidade já em 2012. Segundo eles a produção de energia será competitiva com a das atuais usinas que usam a queima de combustíveis fósseis para produção de eletricidade. "A produção de electricidade é muito maior no verão do que no inverno, mas é claro que é projetada para funcionar durante todo o ano", disse Arias à emissora francesa EuroNews .

A tecnologia é realmente de ponta e promissora, mas ainda é cara, disse Judith Cherni, pesquisadora do Centro de Política de Energia e Tecnologia do Imperial College de Londres. Em um artigo para o jornal online International Business Times, Cherni elogiou uso de energia de armazenamento de sais e a alta capacidade da usina. Mas, acrescentou, há "alguns problemas" com seus custos e tamanho - pois sua vasta gama de espelhos ocupa cerca de 450 acres.

"Com um custo de 325 milhões, a replicação do sistema Gemasolar em outras partes do mundo, particularmente na Europa, pode ser um desafio", escreveu ela. "Resta ver se o financiamento adicional pode ser obtido antes da validação completa da tecnologia ser alcançada, o que pode de fato requerer exposição a todos os tipos de clima e às estações." O custo médio por watt entregue é elevado em comparação com a energia eólica e geotérmica, observou ela, mas apenas ligeiramente mais caro do que as formas mais tradicionais de energia solar.


Fonte/Links relacionados: SolarDaily.com

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...