Translate

sábado, 22 de outubro de 2011

O Movimento Ocupa Rio ~ 22/10/2011 ~ A Ocupação




Hoje fui até a Cinelândia participar da assembléia geral do Ocupa Rio. No caminho passei na casa de um amigo, no Leme, e seguimos pra cidade. Chegamos por volta de 12h30 e demoramos um pouco pra localizara a galera. Tinha uma empresa de eventos montando a estrutura pro Circuito Light Rio Antigo - Etapa Cinelândia, uma prova desportiva marcada pro dia seguinte.

Andamos até o Teatro Municipal e vimos vários turistas tirando fotos dos prédios históricos da Praça da Cinelândia, já íamos saindo fora quando vi um pessoal sentado nas escadarias da Câmara Municipal. Pronto! Achamos o povo ocupando. Eram umas 30 ou 40 pessoas, nos apresentamos e começamos a trocar idéias com o pessoal.

Não demorou meia hora meu amigo resolveu sair fora, ele disse, 'e aí Ronald, vamos nessa?', respondi que não. Resolvi ficar ali mesmo. Sabe quando rola afinidade de idéias? Pois é, foi o que aconteceu. Conversando ali com aquelas pessoas me senti parte delas. O JP foi de metrô pra casa...

Fora uma pessoa que veio com papo de defender políticos - apesar de seguir e até conversar com alguns no twitter, ando descrente de todos -, me enturmei com todo mundo. Sabe, nada contra política, mas tudo contra a política viciada que é praticada em todo o mundo, onde pessoas que se acham salvadores da pátria tentam diariamente nos enfiar goela abaixo medidas insustentáveis que na verdade favorecem apenas 1% da população.

Bateu até um flashback, não sei se de vida passada ou das aulas de filosofia que tive na faculdade e na pós-graduação. Me senti ali como acho deveriam se sentir os gregos clássicos. Uma verdadeira ágora. Notei pelo papo que todo mundo que estava ali sentado nas escadarias da Câmara tem bom nível cultural e com toda certeza, deu pra notar, a maioria tem curso de graduação.

As idéias fluíram livremente, de forma linear, e tudo que se decidiu ali foi através de consenso. Uma pessoa respeitando a idéia da outra, debatendo sem paixão e com inteligência e se ali alguém quiser liderar ou se sobressair arrisca ficar falando sozinho. Todo mundo ouviu todo mundo que tinha alguma coisa pra dizer.

Decidiu-se hoje por ocupar pra valer, montar acampamento, como está acontecendo em centenas de cidades ao redor do Planeta. Falamos da filosofia por trás do movimento e além de nossas próprias idéias foram abordadas idéias de diversos autores, partindo de Frei Betto, passando pelo Movimento Zeitgeist, discorrendo o discurso que Naomi Klein fez em Wall Street, indo até Slavoj Zizek, dentre outros.

A galera tá forte na teoria e ninguém está ali de brincadeira ou apenas pra fazer barulho. O desejo de mudança é grande e não basta uma mudança local, tem que ser global.

Conversando, debatendo, o tempo foi passando, e por volta de 14h00, quando olhei em volta já eram mais de 100 pessoas, foi quando a galera - a turma mais ativa na organização da ocupação - chamou pra abrir a roda da assembléia geral, um debate onde fizemos um círculo e todos que quiseram falar foram ouvidos.

Após aproximadamente uma hora de assembléia, chegou-se então ao consenso de iniciar a ocupação pra valer, como está acontecendo em todos os grandes centros metropolitanos do Planeta. Nesse meio tempo foram chegando mais e mais pessoas, muitos começaram a pintar cartazes em cartolinas e papelão, outros apenas ouviam, outros que passavam foram se unindo a nós e de repente já contava mais de 200 pessoas.

Passei horas lá na Cinelândia, e olhando ao redor percebi que o lugar foi muito bem escolhido. Ali se vê a riqueza gasta pra reformar o Teatro Municipal, palco de grandes espetáculos destinados a nata da sociedade carioca, a câmara de vereadores, centro do poder municipal da cidade do Rio, a Biblioteca Nacional, bancos, comércio e bares/restaurantes onde uma água mineral pequena custa 3 reais, um sanduíche de pão com bife 10 reais. Ao mesmo tempo a Praça da Cinelândia abriga uma das maiores populações de moradores de rua da cidade. Ali se vê perfeitamente o abismo social no qual vivemos, é um lugar emblemático.

A polícia também passou por lá, enquanto a PM apenas observou - algumas viaturas transitaram fazendo normalmente sua ronda, como é de costume na Cinelândia - a Guarda Municipal abordou as pessoas do movimento por duas vezes, uma pra pedir que saíssemos da área onde estava sendo montada a estrutura para a prova atlética do domingo (corrida e caminhada) e em outra oportunidade de forma mais incisiva, orientando para que não fosse afixado nada nas árvores e monumentos do local. Tudo também dentro da normalidade, os agentes foram educados e não reprimiram a manifestação, respeitaram nossos direitos numa boa. Neste momento houve apenas um pouquinho de tensão, devido a truculência que o movimento sofreu por parte das autoridades em outras cidades.

Quando a Guarda foi embora todos se descontraíram bastante, o acampamento foi montado e se abriram diversas rodas com atividades artísticas, bazar de troca, debates e bate-papo amigável, tudo num clima de perfeita harmonia, paz e respeito mútuo. Depois de passar cinco horas ocupando precisei vir pra casa, não pude ficar lá acampando hoje, mas confesso que a vontade foi grande.

Realmente é uma mobilização com astral ótimo, onde as pessoas se integram e se unem em torno de ideais, de idéias e objetivos comuns. Como uma boa parte do pessoal já tinha estado lá no final de semana passado, e a maioria da galera que foi lá pra ocupar e acampar já havia se conectado antes, através da Internet, senti um clima parecido com o de uma reunião entre bons amigos, que não se viam há algum tempo.

Quando parti já havia por lá, certamente, mais de 500 pessoas e com certeza vou voltar; passar outros dias e talvez até noites agradáveis com estes concidadãos e concidadãs, dotados de nobre consciência e grande coração. No mais acho que as imagens que postei aqui falam por si. Realmente sensacional! Puro Axé!

Somos 99% e vamos continuar ocupando! O Ocupa Rio é igual o Amarelinho, não fecha nunca.

Texto e fotos: Ronald Sanson Stresser Junior

4 comentários:

Anônimo disse...

Severino Lucena (via facebook ~ 23/10/11 ~ 18h40)

Pessoas:

Acabo de voltar da Cinelândia pra resolver algumas pendências em casa e estou retornando. A guarda municipal está reunida e esperando ordens superiores para saber se dispersa o movimento ou não. Há pessoas tentando garantir nosso direito de permanencia, mas hoje à noite será um dia crítico para a manutenção do movimento na Cinelândia (quando há um maior esvaziamento em termos de número). Imagina-se que a prefeitura vai tentar retirar a ocupação de lá agora, enquanto não está tão divulgado. Peço e ouvi esse pedido de muitos que lá estão, que aqueles que puderem ir para uma vigília à noite, mesmo que por pouco tempo, que o façam. Divulguem, se puderem.

Em colaboração,
Severino

Apelido disponível: Sala Fério disse...

A prefeitura frustrou vocês. O Ocupa no Brasil é instrumentalizado e articulado pelo PSOL. Fazem de conta que é um movimento espontâneo e apartidário, quando se nota que a agenda inteira do partido tá nos temas das discussõesp propostas, literalmente. Nos primeiros dias teve bandeira, depois resolveram tirar pra não dar na vista. A meta é mobilizar a galera como se fosse uma onda indignada global, mas a mão do partido tá por trás, até sob a forma de apoio logístico. Um movimento que já começa com disfarce e mentira, por mais intelectualizado que seja e até bem intencionado em alguns pontos, não pode chegar a bom porto. É uma oposição pontual ao governo eleito, uma tentativa de governo paralelo de militância de partido emergente, camuflado de anônimo.

Anônimo disse...

Nenum partido, nenhum político nos representa, apenas o Chico Alencar passou por lá umas vezes e o pessoal do Parlamento Juvenil do RJ. Foram lá porque se identificaram individualmente e não pra fazer discurso ou levantar bandeiras. Nossa bandeiras são as mesmas do movimeto global mais as emergentes aqui em nossa cidade, em nosso estado. Pela taxação das grandes fortunas, fim do cassino global, fim da imunidade parlamentar, contra a corrupção que se alastra no país e no mundo. Não somos políticos profissionais e nenhum deles nos representa, simplesmente não os reconhecemos. Você está com a mente lavada direitinho pela mídia comercial e pelo 1% que controla o dinheiro que controla o mundo. Vamos aguardar os desdobramentos. Como disse Buda: " A verdade é uma só, não existe segunda ". Quando quiser vir ao acampamento, todos são bem vindos desde que não seja pra representar políticos ou corporações devoradoras de almas. Tenha um bom dia.

Anônimo disse...

se retirarem a gente volta no dia seguinte com liminar da justiça, pode ter certeza! nosso direito está garantido pelo artigo 5º da constituição.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...