segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Anúbis e o final de 'Lost'

O final de Lost parece óbvio, como tudo na TV, tire sua conclusão:

As leis de Carma e Darma

Nesta lição aprenderemos sobre duas leis superiores, e é muito importante entender como essas leis funcionam para que possamos saber o que fazer para conduzir nossas vidas em harmonia com as forças superiores.

Qualquer ato seja este bom ou mal, tem a sua conseqüência. Se praticarmos o bem a conseqüência será boa para nós, se temos uma má conduta as conseqüências serão ruins. Não existe efeito sem causa e nem causa sem efeito. E para julgar nossas ações existem seres de consciência totalmente desperta, que são os responsáveis para levar a cabo este trabalho. Estes seres constituem o Tribunal da Justiça Divina, cuja função é pesar nossas boas e más ações e aplicar de forma justa a sentença, a conseqüência de nossas ações.

O Tribunal da Justiça Divina

Esse Tribunal é formado pelo regente Anúbis e seus 42 juízes. Nas pirâmides do Egito foram encontradas várias ilustrações do Tribunal da Justiça Divina. Nestas ilustrações o regente Anúbis é representado por um homem com a cabeça de chacal e os 42 juízes são simbolizados por diversos animais. Anúbis, na tradição egípcia, é o juiz que pesa o coração dos mortos e aplica a pena correspondente.

A Lei Divina tem como base a justiça e a misericórdia. A justiça sem misericórdia é tirania. A misericórdia sem justiça é tolerância, complacência com o erro. Se ao pesar nossas ações em uma balança, o prato das boas ações estiver mais pesado o resultado será um Darma, que é uma recompensa pelas boas obras que fazemos.

O Darma (do sânscrito Dharma) significa também realidade ou ainda virtude. Se ocorrer o contrário, se o prato das más ações estiver mais pesado, o resultado será um Carma para nós, ou seja sofrimento, dor, adversidades, etc.

A palavra de origem sânscrita Karma significa ação. Podemos entendê-la como lei de ação e conseqüência.

Leia mais, na fonte deste texto, clicando aqui...

"Nós, os Chacais, sacerdotes de Anúbis, somos os guardiães de suas tumbas gloriosas ou sepulturas humildes. Somos os guardiães dos mortos. Somos os servos de Anúbis. Somos a Cinópolis." - Capítulo dos Mortos, Livro de Maat

Um comentário:

Ronald Stresser Jr. disse...

O autor desta postagem, devidamente 'linkado', se esqueceu de uma das modalidades de Carma, justamente a qual se inserem as personagens de 'LOST'.

Em minha humilde visão sobre, esclareci o que achei pertinente ao tema Carma e Darma:

Transcrevo --->

Na lição nº22 você esqueceu de citar o Carma Coletivo, aquele pelo qual responde um grupo de pessoas responsáveis por crimes contra a humanidade. (exércitos, seitas, religiões, parlamentos, impérios...).

Pessoas que geralmente também desencarnam coletivamente para cumprir este que é o mais nefasto de todo os crimes espirituais passíveis de punição.

As leis de Carma e Darma são deveras simples para o entendimento, bastando mente limpa e boa vontade para tal.

Posso lhe afirmar que a maneira mais eficaz de quitação cármica, indolor, é a caridade.

Outra afirmação que lhe faço é que o julgamento e aplicação da Lei Cármica não cabe a nós mortais: 'Não julgue para não serdes julgado'.

Nesta Esfera em que habitamos não existe indivíduo encarnado que não esteja cumprindo etapa cármica. O Darma, salvo raras e bem documentadas exceções, não pertence a este mundo.

Vivemos em um Planeta de expiação, todos nós, sem exceção.

Salve sua Banda nobre irmão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...